A amiga da minha irmã

A amiga da minha irmã

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Quanta coisa fazemos quando temos 19 anos não é

mesmo?

Meu nome é Fabio, sou o irmão mais velho de 3 filhos, sendo assim, sempre fui responsável por meus irmãos. Na época tinha 19 anos e a distância de 5 e 6 anos para meus irmãos era tremenda. Minha irmã tinha uma amiga que sempre ia pra casa passar o final de semana, ela tinha apenas 15 anos e a conheci quando tinha apenas 13, ela era mística, safada, usava umas roupas e parecia ter total controle sobre o corpo que ela estava criando. Fernanda era morena clara, um rostinho meio de india, meio de italiana, difícil de descrever, tinha pernas grossas, uma bunda que crescia e chamava mais a atenção com o passar do tempo, seios que começavam a aparecer na camiseta e uma barriguinha extremamente sexy. Não era forte nem nada assim, só dava pra perder a tarde beijando aquele umbiguinho.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Pois bem, eu havia acabado de terminar no momento e ela estava ficando com meu irmão.

Tínhamos um sitio nos arredores do riacho grande e todos os finais de semana íamos pra lá. Ficávamos horas e horas contando histórias na frente de uma fogueira. As histórias de terror eram as preferidas.

Estava eu certa vez contando uma história no banco de trás da fogueira enquanto todos olhavam para a mesma. A história era de terror e todos estavam interessados no que eu estava contando quando Fernanda sentou bem atrás de mim e colocou sua mão em minha perna. Enquanto a conversa continuava ela acariciava minha coxa cada vez chegando mais próximo ao meu pau. Os seios dela começaram a encostar em meus braços e seus dedos a deslizar sobre

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

meu shorts folgado de jogar futebol. Enquanto todos ainda prestavam atenção na fogueira tomei coragem e coloquei a mão dela que hora estava acariciando minha coxa para acariciar meu pau e ela atendeu prontamente o pedido. Pegou a rola com vontade e mordeu minha orelha, tudo enquanto eu ainda contava a história para as outras pessoas, ela me masturbou como uma profissional e não acreditei que ela era virgem. Terminei a história, bem acelerado e cochichei em seu ouvido, vou ao banheiro; de 10 minutos e vá atrás de mim.

Os minutos se tornaram eternidade, mas finalmente ela chegou. Nos beijamos e arranquei a calcinha dela, nunca havia visto uma boceta tão fechadinha. Ela pegou minha rola e esfregou a cabeca na porta da boceta, logo em seguida me colocou sentado na privada e sentou por cima!!! Vou um delírio!!! Meu pau estava estourando e tudo que podia fazer era bombar na boceta daquela maravilha novinha… Gozamos ao mesmo tempo, ela se limpou e disse… Vou querer mais. Eu não acreditei no momento, mas era a pura verdade…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *