CAMINHONEIRO 3 EIXOS COMEU MINHA ESPOSA NA BICA D’ÁGUA

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Forte calor. Estrada bem movimentada. Estávamos aproximadamente uma hora e meia viajando.  Em velocidade bastante aceitável sem pressa chegamos a traseira de uma carreta 3 eixos. Fiz a ultrapassagem e Lurdes deu um tchau para o motorista que respondeu com um buzinaço em 3 tempos.   Voltando para a minha mão, reparei no retrovisor que o caminhoneiro dava sinal de luz seguido pelo sinal de que vai para o acostamento na esquerda. Vejo logo na frente um   chamado refúgio, local onde se descansa e toma-se uma água. Senti que ele entraria no refúgio e fiz o mesmo, dei sinal e entrei. Lurdes sorria e entendi   que isso   foi o suficiente para saber que minha esposa estava pensando e desejando foder com o caminhoneiro. Vamos lá!  Havia uma espécie de BICA D’ÁGUA   que após estacionar o carro, fomos até lá. Logo chega o motorista da carreta. Camiseta, bermuda, tênis e um corpo no que deu para ver, bastante interessante. Se o volume era grande?  Era! E pela saliência do mastro já duro, deduzi rapidamente que o cara estava desejando   comer a mulher do carro que lhe passou lá atrás. Iniciamos um papo descontraído sobre a estrada a viagem etc. etc…. Não havia mais ninguém no local. Lurdes foi até o carro   e pelo movimento dela, conclui que estava tirando a calcinha. Só de vestido veio e entrou na conversa. O cara a olhava da cabeça aos pés alisando o cacete. Estava   mais na cara do que nariz que iria acontecer uma ou duas fodas nos próximos minutos. Dei um tempo e fui até o carro dando chance para ele cantar a Lurdes. Conversaram dois, três minutos e Lurdes veio para o carro   dizendo que o Miro, nome do Macho estradeiro, iria manobrar o caminhão e já viria. Vi que ele estacionava a carreta de um jeito que o nosso carro   ficava quase encostado na lateral do bruto próximo a mata. Na verdade, para quem passava   pela estrada, pouco ou   nada iria ver. Nem saberia que atrás da carreta havia um carro estacionado. Lurdes abre a porta e recebe o Macho que chega lhe beijando ardentemente. Lurdes se vira um pouco e abre as pernas deixando   o Macho entre elas que estão em volta da sua cintura. Aos beijos foram se ajeitando. Lurdes acabou saindo e   de 4 virou a   bunda para o motorista   que tira o pau para fora e chega coma cabeça na entrada da Buceta dela. Minha esposa/puta abre mais as pernas e sente a entrada triunfante do   cacete viajante. Lurdes já estava a gemer…rebolar e segurar   as estocadas cada vez mais aceleradas. o pau   entrava justo, cabeça vinha cabeça ia   e o suor escorria de ambos. Mesmo com o pau dentro da Buceta, minha esposa consegue se livrar do vestido e fica pela…o   Macho alisa suas costas, segura seus seios e estoca.  Foi assim por alguns quilômetros….   sem curvas uma reta só…o pau comeu muito aquela Buceta. Lindo de ver em lugar aberto, com certo suspense, expectativa, um Macho pauzudo fodendo   tua esposa. Isso é relevante sim!  — “Corno!  Quer que eu goze dentro? “– perguntou o motorista.  –  Goza dentro amigo!  Mete tudo e despeja tua porra na minha esposa vai…- e ele foi….   uiii       você vai gozar? pergunta Lurdes –   Vou putona, vou…. vou também….    fode   não pare…. aiiiii        aiiiiiiiiiiiiii            fode     me  foooodeeeeeee.   Uiiiiiiiiiiiiiii   estocou todos os centímetros… atolou a rola, esposa grita, rebola, e goza no pau do Macho……….misturadas as porras, escorriam para fora do cu   da Lurdes perfeitamente arrombado….  Maravilha!!!!  Lurdes de frente para o cacetudo, lhe beija e lhe abraça…. ficam assim por um tempinho   e logo o caminhoneiro alisa a bunda dela e diz:   Quero te encontrar   novamente.  Vou comer esse cu. –  Vai sim!  Diga para onde vais?  Vamos atrás e você me come a bunda hoje ainda. –  Ficava fora de rota para nós. A foda estradeira acabou ali mesmo. Para corno manso, foi o acontecimento sexual da semana. A Lurdes acrescentava em sua ficha de esposa/puta, uma experiência ainda não vivida por nós.   Sinto-me mais corno ainda. Isso é espetacular. Quando decidimos que ela seria uma puta e eu um corno manso, foi sem dúvida e melhor de muitas decisões que tomamos. Cansados, fim de tarde começo da noite, na cidade próxima fomos para o hotel. Um bom banho, uma boa cama        Lurdes me deixa de pau duro e chupa da cabeça ao talo.  Sua mão vai direto para o meu cuzinho.  Um dedo entra, mas é preciso lubrificar.  Feito isso, entra dois…e ela me fode…com meu pau na boca.   Novamente, me lembro do JOSEMIR…. BELO E GOSTOSO PAU NEGRO. –  Goza corno!   goza…  está sendo putinha de quem? – …   estuou   aiii fode……    querida esposa….   sou a putinha do Josemir……        então goza…   cachorra        uiiiiii   eu  vou…..   fode……  e  ela  chupa  e  me fode…  gozo loucamente…. maravilha…corno manso com tesão na bunda…. Dia seguinte, após o café, empreendemos viagem na direção da casa de parentes, onde já sabíamos, que a família fodia unida. Em homenagem a ela, no carro, durante a viagem, Lurdes tira a calcinha, depois de abaixar a bermuda, e senta no consolo que trazia na bolsa. Um amigo inseparável. Sentadinha nele, sobrou   o grelinho durinho…     e Lurdes fez duas siriricas.  Na casa de dois pisos, Lurdes começou fodendo no primeiro, foi para o segundo e voltou para dar a Buceta para o tio 60tão. Muito bem servido de pau, o tio fodeu a sobrinha fazendo ela gozar na Buceta e pelo cu.  Um pau de 19 cm   aproximadamente, mas terrivelmente grosso. Lurdes aguentou e pediu mais.  Veio um homem dos seus 50 anos, bem conservado, belo corpo e um pau absolutamente duro. Meteu no cuzinho já lubrificado, o tio continuou na Buceta, um jovem aprendiz, enfiou seu lindo pau grosso   na boca da minha esposa. Três!  E Lurdes realizou completamente seu desejo. Foder com 3 ou 4 ao mesmo tempo. Desta vez foi um trio pau duro, nos 4 chegaremos breve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *