CRIEI UM MONSTRINHO

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Ia vê-la mais uma vez, novamente nossas conversas ficavam cada vez mais picantes, e ela cada vez mais safada, pra quem queria ter somente um dia de aventura a coisa estava perdendo o rumo, RS, ela que dizia dar a bundinha só uma vez ou outra agora se mostrava totalmente fominha, sentindo verdadeiro prazer em ter o rabo preenchido pelo meu rolo de carne pulsante. A gente já estava marcando de ir pro motel e sempre com as promessas de ter muito sexo anal, coisa que sou viciado, e ela ta ficando também, ela já mostra que sente muito prazer com isso e que já ta sentindo falta. Melhor assim

Outra coisa boa nela é que ta gostando de ser submissa, se chama de escrava, leva numa boa, e já ta curtindo uns tapas mais fortes, sem falar que o anal, ahhh, esse ta cada vez melhor, cada vez mais forte, de pegada, enterrando tudinho no fundo do cú dela e ela dá um gemiodo mais alto, mostrando a dor mas com prazer, só de falar já fico de pau duro.

Enfim, chegamos no motel, lembrei de levar um vinho tinto e seco, pedido dela, e era muito bom ele, sabor apurado e que fez o efeito desejado, RS, tomei meu banho pois estava vindo direto do trabalho e já sai do banheiro de toalha, ela, muito fominha já veio pecando minha pica que já dava sinal de vida e foi logo chupando gostoso como só ela sabe, ela parecia degustar com gosto minha Pica, sugava gostoso, passava a língua na cabeça dentro da boca, uma delícia só.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Ela subiu em cima de mim fazendo menção de colocar meu pau na buceta, maldosa, ela sabia que não podia, estava ali pra me dar o cú, somente o rabo, queria ver ela como uma puta que só sabe tomar na bunda, pra não ser tão egoísta, coloquei ela de barriga pra cima e parti pra atacar seu grelo com minha língua, coisa q ela adorou, seus gemidos iam aumentando a cada linguada que eu dava, passava a língua do inicio ao fim, castigando seu cuzinho também, que começou a piscar com fome. Molhei meus dedos no suco da sua buceta e comecei a penetrar o dedo no seu rabo, que de tão guloso engoliu meu dedo rapidamente, coloquei outro dedo em sua ppka e comecei a fodê-la com os dedos enquanto a castigava com a língua, ela se descontrolou e gemia cada vez mais alto, eu a olhava nos olhos pra ver suas reações, e a fodia gostoso.

Logo seu gozo veio, entre soluços e gemidos ela se tremia, batia na cama e sua buceta encharcava, ri por dentro, adorava ver ela assim, gosto que goze mesmo, forte, para depois eu poder foder seu cú com gosto.

Chegada a hora de enrabar aquela potranca, pena que não estava casada mais, queria ver ela tendo o prazer de dizer que não dava mais o cú pro corno, só pra mim, fiquei passando a cabeça do pau na sua pepeca e na portinha do cuzinho, ensaboando ele pra entrar gostoso, então coloquei na entradinha de seu cú e fui pressionando, a cabeça da piroca brilhava, inchada, e ia empurrando o seu cú pra dentro, até que…. passou a ponta, ela dava gemidos de dor, q delicia ver que estava dando dor e prazer pra minha putinha, fui empurrando a pica pra dentro daquele cú safado e ela começou a trincar os dentes, dava pra ver que estava doendo, mas duvido que ela não estivesse gostando, fui deixando a pica entrar devagar, quando chegou na metade comecei a tirar aos poucos e colocar, até entrar quase tudo, ela falava seu ai ai ai, q delicia, sentir aquele cu quentinho agasalhando minha piroca, a cara de dor dela, seus gemidos, nossa tudo muito bom, quando eu puxava o pau pra fora dava pra ver o cuzinho vindo junto, estava realmente justinho, então lembrei de um grito que ela deu na ultima vez quando eu enfiei tudo até o final e fiz de novo, dei uma socada forte pra empurrar o pau todo até o talo, o grito veio junto, acho que mais de susto do que de dor, mas doía, mas era bom, comecei então a socar com vontade, tirava quase o pau todo e colocava de novo, e via meu pau sumir dentro daquele cu safado, q delicia, e eu dizia pra ela- quero só teu cú safada, só vou comer seu cú, o que eu vim fazer aqui hoje? – veio comer meu cú. O que vc veio fazer hoje aqui? — vim só pra dar o cú pra vc. Isso me dava um tesão danado, como eu gosto de comer um cú desses, se for casada melhor ainda, só de ouvir a mulher falando cú me dá tesão.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Então eu meti, e meti e meti muito naquele rabo, coloquei ela de 4 , de ladinho, de bruços, que aliás ela ficava indefesa e eu soltava o peso do meu corpo empurrando o pau com violência pra dentro do seu cú, ela nada de pedir arrego, e gemia, gritava, e eu fodia seu cú com vontade, tirava tudo, colocava tudo, metia com força pra machucar aquele rabo que engolia rindo meu pau, montei nela como se monta numa égua e só fodia o cú, ela parecia estar adorando, a gente nem lembrava da pepeca mais, só queríamos saber de cú, cu, cu. E falávamos isso.

Então já cansados de tanto meter no cú dela com força, coloquei ela na cadeira de posições do motel , em que ela ficou quase de 4 e com o cú a minha disposição meti nele direto, sem rodeios, sem cuidados, ela deu um gemido rouco de dor, q delicia, maltratar minha putinha assim, e eu estapeava sua bunda, sua cara, chamava ela de cachorra, minha puta, puxava seu cabelo, e o pau em um ritmo frenético de entra e sai do cú dela, ela só faltava chorar, que pena, iria adorar, ela esmurrava o sofá, batia nas minha pernas, gritava, q delicia, soquei muito naquele rabo, não sei como ela agüentou, as vezes meu pensava em parar pq achava que estava pegando pesado, mas continuava tirando e botando tudo naquele cu gostoso. Que putinha que ela virou, que cú guloso que ele ficou, como a pessoa mudou tanto, depois ela me confessou que quando esmurrava o sofá ou batia nas minhas pernas era pq estava gozando, sei que meu saco e as coxas dela estavam ensopados do seu gozo, eu não consegui gozar mas valeu cada metida naquele cú, e espero que ela continue assim, e que fique mais putinha ainda, acho que seu cú já está viciado, e ele vai ganhar muita rola ainda. Quero deixar ele todo arrombadinho, e quero ver ela sempre asssim, doida pra dar o cú.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *