Encoxada gostosa no trem

Encoxada gostosa no trem

Olá, tenho 22 anos e me chamo Eli, sou morena bem bronzeada, cabelos longos, lisos e escuros. Tenho 1,65 de altura, peso aproximadamente 90kg, coxas grossas, bunda enorme e peitos bem deliciosos que enchem as mãos. Uma mulher muito safada e iniciante em escrever contos, mas com muitas histórias repletas de safadezas para contar.

No dia em que essa história aconteceu, estava muito calor, saí cedo de casa com um vestidinho preto, curto e rodado (uso sem calcinha e sem sutiã porque ele não marca nada), estava indo ao centro da cidade. Minhas amigas sempre falam que esse meu vestido é curto demais para ser usado em público e que além de curto o decote ainda exibe meus seios fartos. Eu não dou muita importância para o que elas dizem, ainda mais em dias de calor.

Para chegar ao centro preciso pegar um trem e como era horário de pico, estava muito cheio, para conseguir entrar tive que empurrar algumas pessoas e fui empurrada por alguém no último momento antes da porta fechar. Logo percebi que era um homem que tinha ficado atrás de mim, até então sem problemas, o trem cheio é normal as pessoas encostarem umas nas outras, mas assim que o trem começou a andar, senti aquele homem encostando com mais força na minha bunda, fiquei alerta caso algo mais acontecesse, nunca tinha passado por aquele tipo de situação, mas confesso que fiquei muito excitada quando percebi que ele estava de pau duro.

Sempre tive vontade de fazer algumas loucuras no trem, até tentei com alguns namorados, mas eles nunca topavam por medo de alguém perceber. Ali naquela situação percebi que era o momento para fazer uma loucura, não conhecia ninguém e o trem estava cheio demais para alguém perceber, então comecei a pressionar minha bunda contra o pau do homem que estava de mim, ele percebeu e começou a se movimentar com receio se esfregando na minha bunda grande. Comecei a gostar muito da situação e logo estava bem molhadinha e sentindo a adrenalina do momento, comecei a rebolar disfarçadamente no pau daquele desconhecido que estava duro feito pedra. Confesso que fiquei com muito tesão ao sentir o pau de um homem que eu não tinha visto nem o rosto, mas ao mesmo tempo tive receio, olhei para trás e vi que era um homem bem atraente, rapidamente olhei para frente novamente e passei a rebolar com mais intensidade do pau dele. Ao perceber minha abertura, ele passou a não na minha bunda por cima do vestido, vendo que eu estava gostando se arriscou mais e colocou a mão por debaixo do vestido, ao perceber que eu estava sem calcinha, ele não se segurou, pegou no meu cabelo com força e me chamou de puta bem baixinho no meu ouvido. Aquilo foi muito excitante, um desconhecido me tocando, nunca pensei que aconteceria comigo e que ainda por cima eu daria abertura e gostaria da situação. Ele continuou tocando na minha bunda e seguiu para a minha buceta lisinha e molhadinha, seus dedos grossos tentaram me penetrar, aquele homem parecia ter perdido o controle, colocava seu corpo contra o meu e eu pressionava forte minha bunda contra ele que estava encostado na porta, sentia o pau dele duro pulsando na minha bunda, nesse momento eu não queria saber de mais nada, somente de gozar nos dedos daquele desconhecido que despertou em mim vontades que eu nem sabia ter. Não demorou muito gozei na mão dele enquanto ele sussurrava que sou uma cachorra gostosa no meu ouvido, fiquei mole e ele tirou os dedos de dentro de mim, olhei para trás e ele lamber os dedos disfarçadamente, logo a estação que eu precisava descer chegou, eu saí do trem rapidamente e me dispersei entre a multidão, já com a cabeça no lugar e ciente da loucura que fiz, mas satisfeita com melzinho escorrendo entre minhas pernas e com a certeza de que ia querer mais aventuras como aquela.

Primeiro conto pessoal, espero que gostem!

1 comentário em “Encoxada gostosa no trem”

  1. Final dos anos 70 e início dos anos 80 era comum as meninas usarem shorts ousados e curtíssimos.
    Certa vez, eu tinha uns 16 anos e peguei ônibus com um desses shorts. Um vizinho casado estava indo para o trabalho, com ônibus lotado ficou atrás de mim conversando comigo.
    Não demorou muito pra encoxar, como ele era alto fiquei na ponta dos dedos pra colaborar. rs rs rs. Acabei virando amante dele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *