Eu, a festa e o drink especial

Eu, a festa e o drink especial

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Senhor Antonio chegou perto do carro e Seu José escondeu logo o pau, porem quando ele se aproximou da janela do caminhão me viu e eu ainda estava com a boca suja de porra, eu logo a limpei e Senhor Antonio apenas disse para Seu José me levar para casa e seguir para o sitio, ele o fez e eu fiquei com a sensação de que estaria ferra pois o Senhor Antonio era um homem digno, serio e amigo de meu pai, porem Seu José disse que conversaria com ele e resolveria tudo.

Passaram algumas semanas e não encontrei mais Seu José, nem Senhor Antonio, porem eu e Mih viramos quase que namoradas, sempre que podíamos, a gente trepava. Sempre eram transas bem agressivas por parte dela, e eu gostava desse estilo. A festa em nossa cidade se aproximava, e Mih sempre me dizendo que seria a melhor festa da nossa vida, pois até então sempre íamos com nossos pais, dessa vez iriamos sozinhas e estávamos, preparando look bem ousados para usar. Na escola, como nosso ensino médio era em colégio particular, usávamos uniforme que consistia de saia rodada, blusa de botões, sandália e meia até os joelhos, todas as meninas iam de short por baixo da saia, pra eventuais acidentes e Mih disse que não estava usando já fazia um tempo, só ia de calcinha por baixo, eu imaginei o quão tarado os meninos iam ficar se soubessem o tamanho das calcinhas dela, eu acabei um tempo depois também aderindo a ideia.

Esse relacionamento com Mih estava aos poucos me transformando em uma devassa, comecei a usar calcinhas cada vez menores e as vezes até transparentes, e como minha bunda era grande a saia ficava mais curta em mim, teve até uma vez que uma professora percebeu e disse que era para eu começar a usar um short embaixo da saia. Aquilo me divertia e me fazia sentir mais livre, no dia da festa, eu e Mih resolvemos nos arrumar em sua casa, levei minhas coisas para lá e eu e ela fomos no cabeleireiro, fizemos cabelo, sobrancelha, depilação, apenas das pernas, em casa nos ajudamos a raspar a bucetinha e o cuzinho, para ficar tudo bem lisinho, tomamos banho e fomos nos arrumar, eu coloquei a calcinha lilás que ela tinha me dado e o short, jundo de uma bota de salto agulha que eu tinha que ia até acima dos joelhos, e uma blusinha de alcinha sem sutiã e um casaquinho, maquiagem fiz uma bem elaborada e usei um baton roxo que eu tinha, o que contrastou bem com meus cabelos longos e lisos e meus olhos azuis, o quando olhei no espelho vi que estava muito sexy, pois o shortinho por ser curto entrou no meu bumbum e expôs minhas poupinhas e minhas pernas, Mih vestia um vestido vermelho curtinho, decotado e bota, batom vermelho pra combinar e pra minha surpresa ela estava sem nada por baixo, eramos duas piranhas indo pra farra.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Fomos pro local da festa e vários de nossos amigos da escola já chegaram dando em cima, paquerando, eu e Mih ignorávamos todos e apenas curtíamos nossa primeira festa sozinhas, ainda mais que como era cidade pequena nossos pais deixaram a gente ficar até a hora que quiséssemos. Foi ai que resolvi aceitar uma bebida que uma amiga estava tomando, era um drink com vodka e fruta e leite condensado, eu adorei e acabei comprando uma pra mim, tomei umas três e fiquei aloprada, Mih tinha sumido com algum dos meninos e eu lá tontinha. Foi quando Felipe um novinho que estudava no mesmo colégio, mas que era de turma diferente, ele tinha 17 anos, me chamou para darmos uma volta, ele era magrinho, tinha altura mediana, porem era muito bonito de rosto, fomos até onde tinha uns carros estacionados e era meio escuro, ele me beijou e eu correspondi, ele beijava bem, mas era muito educado, eu acabei tomando a frente e fui beijando ele como uma devorado de homem, beijava e mordia o pescoço dele até que senti algo duro entre suas pernas, passei a mão e como uma boa piranha retirei da calça, ela um pau tortinho mas num tinha mais do que 15 cm, eu agachei e cai de boca naquele pauzinho, babei bastante, chupei como chupava Diego, mas Felipe não aguentou muito tempo e gozou na minha boca, a porra dele era mais docinho do que as outras que tinha experimentado e num grande volume, ele tremia de tesão, e encheu minha boca, eu engoli e continuei a chupar ele, que como bom adolescente e pouco tempo tava de pau duro de novo e logo esguichou outra leva de porra, porem essa eu não engoli apenas cuspi dentro do meu copo que ainda tinha um restinho do meu drink, levantei e fui beija-lo, mas ee me afastou dizendo que só beijaria depois de lavar a boca, pois não queria sentir gosto de porra, eu apenas o olhei e disse ta bom, se contente com o que eu fiz aqui e não me procure mais e sai.

Voltei puta pra festa e o primeiro carinha que eu vi eu beijei, nem lembro da cara dele, logo segui e vi Mih, ela me passou um copo com o drink dela e disse que se eu quisesse poderia passar um pouco pro meu copo, eu fiz isso e esqueci da porra do Felipe que tava ali dentro, despejei e fui curtir a festa, quando dei a primeira golada senti algo mais pegajoso e ai lembrei da porra, porem abstrai e continuei tomando daquele drink, porem eu sempre dava uma golada e um beijo em algum menino que eu achava bonitinho, até que acabou meu drink e tive a ideia de chamar outro garoto para passear, esse tinha um pau maiorzinho devia ter uns 18 cm mas era fino, ele chegava até a minha garganta e isso eu adorava e o fiz gozar duas vezes dentro do meu copo, quando acabou o dispensei com um beijo na boca e disse que o que eu queria já tinha conseguido, voltei para festa e comprei mais um drink tomei uma golada e despejei o resto no meu copo especial, continuei bebendo e dançando, desde o começo da festa eu já tinha pego 7 meninos e chupado 2, a sorte que desses só um era da minha cidade.

Quando minha bebida acabou eu queira mais, porem tinha que caçar mais um voluntario, logo avistei um garoto moreno, alto e forte, junto com outro gordinho e loirinho, me insinuei pro moreno e fui correspondida, ele me levou até seu carro junto com um amigo dele e disse que iria vigiar, entramos no carro e ja fui logo atacando beijando e sentando no seu colo, tirei o pau daquele cara pra fora, me decepcionei pois era pequeno, mas meu objetivo era obter leite pro meu drink troquei de posição e cai de boca, chupei ele gostoso com toda a experiencia que tinha e o fiz gozar dentro do meu copo, mas ele gozou pouquinho, nisso abri a janela do carro e disse pro gordinho por o pau pra fora, ele atendeu rápido e o moreno ficou com cara de quem num sabia o que estava acontecendo, quando vi a pica do gordinho tive vontade de sentar, pois era uma pica de 19 cm e bem grossa, eu abocanhei aquilo e me deliciei, quando terminei o gordinho esguichou muita porra e eu guardei tudo no copinho, sai do carro dei um beijo no gordinho e disse que a pica dele era mais gostosa do que a do moreno, fui embora e tomei mais um drink com porra de macho.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Quatro boquetes e nove caras, eu tava me saindo uma puta mesmo, quando estava acabando meu drink novamente eu vi Seu José, que estava todo produzido e sozinho, ele conversou um pouco comigo e eu disse que estava com saudades, ele como bom safado que era puxou e disse que me levaria a um local, ele me colocou no carro dele e fomos até uma casinha que tinha us 5 minutos do local da festa, ele disse que era onde ele ficava quando tinha que resolver coisas na rua, era uma casa simples, porem ele disse que ali teríamos uma cama, eu não sabia que horas eram, apenas sabia que eu queria era dar para aquele homem.

Estava muito bêbada e excitada, ele me beijou como um homem deve fazer, tirou minha roupa mas deixou minha calcinha e bota, ele ficou pelado e partiu pra cima, ele foi o quinto boquete, minha boca tava cansada, porem toda vez que eu parava ele socava aquela geba até minha garganta, eu fiz ânsia de vomito duas vezes e na terceira vomitei no pau dele, ele me deu um tapa na cara e me chamou de puta e piranha e depois deu outro e mandou limpar tudo com a boca, eu fiz, quando ele estava satisfeito com o boquete ele me colocou de quatro e arrebentou minha calcinha com a mão, me deu um tapão na bunda e depois lambeu meu cu, disse que como ia me fazer de sua puta, ele meteu de uma vez só todo aquele pau na minha bunda, eu urrei de dor e recebi outro tapão na bunda.

Seu José metia frenético, sem dó do meu cuzinho, sentia encostar o saco na minha bunda e tirava como se fosse um bate estacas, recebia uma chuva de tapas na bunda e isso me subia um calor, uma onda de prazer que eu num conseguia segurar os gemidos, até que em um dado momento veio o primeiro orgasmo, seguindo de um segundo , um terceiro e a cada estocada de Seu José eu gozava, minha buceta comprimia e meu cuzinho apertava aquele pau, meu corpo entrou em convulsão e meus olhos ficaram turvos, as estocas não paravam e aquela onda de orgasmos também não até que eu me mijei toda e Seu José gozou fartamente no meu cuzinho. Eu desfaleci na cama, acordei meia hora depois com ele me falando para eu me arrumar pois já eram 5 horas da manhã, eu me vesti com muito custo e ele me levou até a casa de Mih onde eu iria dormir, ela estava me esperando um pouco antes e quando me viu disse que a noite tinha sido boa, pois estava acabada, entramos na casa dela e apenas pus meu pijama e deitei e nesse momento meu cu começou a despejar toda porra que Seu José tinha depositado ali.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Continua.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *