Eu, meu Novo Namorado e seus Amigos – 1

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Para quem não me conhece meu nome é Manuela, tenho hoje 24 anos, Engenharia Civil e moro no estado de MG, morena, 1,60 de altura, cabelos pintados de loiro rs, pele branca, cinturinha fina, pernas torneadas e uma bunda grande, mas proporcional ao meu corpo, empinada, corpo em dia, pois costumo malhar diariamente após a faculdade ou nas aulas vagas que tenho na faculdade.

Após algum tempo solteira, depois dos relatos que contei na minha série Contos de Traição e Meu irmão mais novo Veio morar comigo, que vocês podem ler também.

Eu não obedeci uma ordem cronológica nos meus contos, nem menciono datas dos acontecimentos, que aconteceram na época de faculdade, me formei tem pouco tempo e durante o resto da faculdade, nunca mais namorei, apenas curtia minha vida como sempre, mas nada que dê relatos interessantes aqui para o site.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Tudo começa no ano de 2018, quando eu recém havia completado 23 anos e também me formei na Faculdade, consegui um emprego efetivo na empresa em que eu estava estagiando no final do curso, nesta empresa conheci Marcos, alto, 1,80 de altura, pele branca, cabelos pretos, corpo em dia, apenas uma saliência abdominal, a famosa barriguinha de cerveja, olhos castanhos escuro, barbinha serrada, um gato.

Combinamos de sair para tomar uma cerveja após o expediente, eu já o conhecia ha 1 ano e meio, mas nunca fomos próximos, foi a primeira vez que saímos e logo de cara, transamos deliciosamente, Marcos sabe muito bem como foder uma mulher, me fodia gostoso, forte, com pegada, fazia o estilo dominador, e eu gemia gostoso naquela rola que até hoje não sei quantos cm tem, mas que é grande e bem gostosa.

Depois daquela foda deliciosa, continuamos a sair, Marcos adorava meu jeito de puta submissa e eu estava cada vez mais viciada naquela rola gostosa dele, nosso relacionamento neste estilo, durou umas 3 semanas no maximo, e Marcos me pediu em namoro, não sei se pelo homem incrível que Marcos é ou pela sua Pica, mas eu estava apaixonada, e aceitei sem pensar duas vezes.

Eu estava feliz, achei que seria minha chance de recomeçar minha vida amorosa, com um homem que me tratava como uma Deusa na rua e uma Puta na cama, pois eu estava cansada daquela vida que eu vivia, relatada nos meus contos anteriores, acredito que chega um hora onde a gente só quer sossegar e eu acreditava que com Marcos a vida de putaria acabaria e eu seria a puta de um homem só.

Marcos não era ciumentos, não se importava com as roupas que eu vestia, sempre me elogiava e as vezes fazia uma brincadeirinha sobre o comprimento da saia ou do shorts, mas era apenas em forma de brincadeira. Nunca conversamos sobre as experiencias sexuais ou fantasias, as coisas entre nós acontecia naturalmente, nosso sexo era intenso e Marcos sempre soube como me dominar na cama.

Certa vez estávamos na minha casa, meu irmão e sua namorada haviam saido, Marcos e eu começamos a transar no meu quarto, nossa transa acabou indo parar na sacada do meu quarto, que dava para a rua já passavam das 02 da manha , e Marcos me penetrava com força, eu tentava segurar o gemido alto e Marcos disse:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

– Geme gostoso pra mim vai .. safada, eu sei que vc ta louca pra gemer feito a puta que voce é ..

Eu: Mas vão me ouvir amor e vai acabar vendo a gente …

Marcos me ignorou completamente, apenas meteu mais forte na minha bct, e eu comecei a gemer, no inicio eu comecei com gemidinhos baixinhos manhosos, mas Marcos queria mais, e aumentou a estocada, me fazendo gritar, nessa hora, eu comecei a Gemer alto, sentindo aquela rola quente e grossa, entrando na minha buceta, que escorria de tezao, meus gemidos eram altos, intensos, conseguia ouvir o eco do som do quadriu de Marcos no meu bumubm e dos meus Gemidos. Mas logo me contive para não fazer um show maior.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Pouco tempo depois, parou de meter em mim e fomos para dentro novamente, e nessa hora, que eu acredito que as coisas começaram a tomar outro rumo, quando voltamos para dentro, Marcos disse que precisava ir ao banheiro, normal, se nao fosse o fato da minha cunhadinha e meu irmão terem usado meus brinquedinhos, que ficam escondido no banheiro do meu quarto, e deixado em cima da pia.

Eu estava deitada na cama, quando Marcos pararece com os 2 na mão, perguntando:

– Manu, o que é isso aqui?

Claro, fiquei muito sem graça e com vergonha, mas Marcos, veio me deu um beijo e disse: Calma amor, eu sei que isso é completamente normal, e eu tive uma ideia.

Eu olhei para ele, meio em graça e disse: Qual?

Ele me puxou e começou a me beijar novamente, soltando os brinquedos na cama e ficando por cima de mim, nos beijamos deliciosamente, e Marcos me penetrou novamente em papai e mamae, ficou um tempo metendo em mim assim, e logo mandou eu ficar de 4 , obedeci, empinei meu bumbum, e logo percebi a intenção de Marcos, que pegou o meu vibrador, e começou a penetra-lo na minha bct, que o agasalhou perfeitamente.

Disse no meu ouvido:

Qual o nome dele em amor?

Eu: Marcos.

Ele: Nao vale, qual o nome dele?

EU: Nao sei amor, ..

ELe,: pode falar qualquer nome amor

Eu: PEDRO!!!.

ELe: Hummm, é gostosa a rola do Pedrao amor?

Falava isso enquanto começava um vai e vem com ele nam inha bct

Eu resolvi entrar na brincadeira, afinal, que mal tinha?

Entao disse:

– AInnn amor … a Rola do Pedrao é uma delicia … hummm ele me fode tão gostoso … HUMMMMM

AINNN ISSO PEDRO VAIII HUMMMMM>>>>

Ele: QUe delicia amor .. é muito melhor que a rola do seu corninho é ?

Eu: AIMM SIM é bem melhor que a sua amor … CARALHO humm, isso PEDRO FODE COM FORÇA VAI …

Marcos não aguentou, tirou o vibrador e começou a meter na minha bct novamente, comigo de 4, metia sem parar e eu comecei a chama-lo de Pedro. Dizendo:

AInnn PEDRO que saudades dessa rola … humm vai me fode vai gostoso .. soca na bct da sua puta vai Pedro … mostra pro meu corno como é que se faz .. vai .. socaa humm

Minha bct estava toda molhda, por causa da encenação e eu estava toda excitada e Marcos tambem, me fodia com força,eu dava kikadas com força em sua rola, gozamos muito, nesse dia, e desse dia em diante, começamos a fantasiar algumas vezes assim, como se eu estivesse sendo fodida por outro homem na frente de meu Namorado.

Mas nunca tocamos no assunto, nem eu e nem ele, era algo que acontecia entre 4 paredes e nossa vida seguia normalmente, e as fantasias surgiam na cama de forma natural.

Tudo mudou uma tarde quando chega uma mensagem no celular e era de Marcos:

– Amor, churrasco hoje, na casa do Felipe, umas 20:30, vai pouca gente, só a galera mesmo.

Assim que cheguei em casa após o trabalho, tomei um belo banho e vesti um vestido florado curto, rodado, pouca coisa a baixo do meio da coxa, de lingerie, coloquei uma que ele adorava, uma lingerie sem bojo, toda de renda, com aquelas calcinhas caleçonm , que parecem um shortinho, e ficava perfeita no meu bumbum.

Pois minha intenção após o churrasco era transar bem gostoso com meu namorado, pois o dia havia sido bem estressante e eu estava louca para beber alguma coisa e transar.

Passei uma make básica, um batom vermelho e quando estava para terminar de me arrumar, Marcos chega, é recepcionado pelo irmão e sua namorada, e ficam lá na sala conversando enquanto eu concluia meu cabelo.

Minutos depois, eu estava pronta para sair, Marcos ao me ver dá um sorrisao e me elogia, falando que eu estava muito linda, Marcos vestia uma bermuda de moletom uma camisa branca lisa e um chinelo.

Fomos para a casa de Felipe e chegamos lá as 21 e pouco, eu já conhecia todo mundo, já tinha alguns meses que eu namorava Marcos, então eu já estava familiarizada com a galera, depois de comprimentar todos, nos sentamos e ficamos bebendo e jogando conversa fora.

No total ali havia umas 10 pessoas no máximo, alguns casais, mas a maioria solteiro, mesclado entre meninos e meninas, Marcos e Felipe eram muito amigos, se conheciam desde criança, Felipe era solteiro, mas nessa noite estava ficando com uma menina, Carol, uma menina de seus 1,55 de altura, magrinha, mas com um bumbum empinadinho, pouco peito assim como eu, simpática e bem pra frente.

No final da noite, havia apenas nós 4 e mais um “casal” o Leo e a Karla, mas os unicos com relacionamento mesmo era apenas eu e Marcos, todos ali abusaram um pouco da bebida, e minutos depois das “ultimas pessoas” sem ser nos 6 irem embora, Carol diz: Felipe, muda essa musica de corno ai e coloca um Funk.

Nao tenho nada contra nenhum tipo de musica, mas depois das 1 da manha acredito que nao é um bom horario para um casal estar em uma roda de solteiros, bebados ,com funk rolando.

Mas apesar de neste momento não ter ficado muito confortável, nao dei lado para paranoias e continuei ali com Marcos, sem chama-lo para ir embora ou algo do genero, afinal eles estavam se divertindo e eu não queria ser a namorada FDP.

Leo e Karina se retiraram por alguns instantes pois o telefone tinha tocado, logo depois voltaram, segurando algo que eu vi na hora que era maconha, Olhei para Marcos, que olhou para mim, mas nao falou nada, nunca haviamos tocado no assunto, ai ele baixinho falou pra mim:

– Amor, você já fumou?

Eu:

Já sim amor, vc fuma?

Ele: As vezes sim, ta afim?

Nao vi problemas naquilo, então começamos a consumi-la, o funk começou a tocar e o povo a dançar, quando falo o povo, digo TODOS NÒS, mas cada um estava com seu respectivo par, dai vejo Carol de aproximar de Karina, e percebo que eram amigas, elas dançam e rebolam de maneira bem sensual , roçando uma na outra, Marcos nao tirava os olhos da bunda de Karina, que tinha um copao e uma cintura de mola, rebolava perfeitamente, eu senti um pouco de ciumes, mas nao dei uma de louca, comecei a rebolar com ele, esfregando meu bumbum em sua rola, foi quando senti o pau de Marcos duro roçando no meu bumbum.

Ele me puxa pra ele e diz: Hummm, safada..

Eu dou um sorriso sacana, mas nada D+ acontece, apenas continuamos juntinhos, dançando ao som daquela musica, mas qunado se está no inferno o capeta sempre dá as caras nao é mesmo?

Completamente drogadas e bebadas, as duas Meninas começam a tirar a roupa para poder entrar na pscina, e logo estão lá dentro junto com Leo e Felipe.

Que ficaram de cueca para poder entrar.

Marcos:

Amor, vamos entrar tambem? voce está de calcinha por baixo?

Eu: Claro né amor, mas essa aqui é a sua lingerie favorita eu vesti pra voce ver.

Ele: Humm adoro quando vc veste ela, mas nao tem problema amor, são meus amigos.

Eu digo: tem certeza Marcos? Depois nao vai reclamar dos seus amigos me comendo com os olhos.

Ele: Relaxa amor é tranquilo.

Tirei minha roupa, ficando apenas com a Calcinha e o sutiã, prendi o cabelo para nao molhar e entrei na pscina, sob o olhar faminto dos meninos, para meu bumbum , ficamos na area da hidromassagem, nos 6, bebendo, fumando os meninos me olhando, meu Namorado olhando para as meninas.

Karina e Leo, começam um beijo enquanto Marcos e Felipe trocavam uma ideia, os dois começaram a se pegar ali, no meio de nós, e que beijo, Karina subiu no colo de Leo, meio que esfregando a bct por cima da rola dele,como se fosse um lap dance, enqunato o beijava.

Felipe então puxou Carol para fora da pscina, e eles foram proximo a churrasqueira, mas bem ali ao nosso lado, eu e Marcos ficamos no mesmo Local que Karina e Leo, que estava sem pegando de forma bem quente.

Marcos me puxa pra cima dele, igual Karina estava em Leo, eu começo a beijar meu namorado, a hidromassagem da pscina de Felipe era pequena, literalmente, ficamos um casal ao lado do outro.

Sinto um tapa na minha bunda, olho para o Lado, Karina, me olhando, diz: Que raba em miga.

Nos 4 rimos e eu dou um tapa na dela e falo: olha quem fala.

Depois que paramos de rir, ouvimos um gemido vindo do lado de Felipe, qunado olhamos, está Carol por cima de Felipe, em uma cadeira, kikando e gemendo, Marcos me olha, sinto seu pau bem duro roçando na minha btc, então em um movimento, tiro o pau dele pra fora, com minha mao, e colocando a calcinha pro lado, sento na rola de MArcos, e começo a kikar, em sua pica.

Karina e Leo olhavam meio sem acreditar que estávamos ali nós dois, transando bem ao lado deles, na verdade nem eu estava acreditando q eu estava fazendo aquilo, mas meu tezao era muito grande, e então eu kikei com força na rola de Marcos, que segurava minha bunda e apaoiava, me fazendo kikar mais ainda.

Leo levanta, baixando a cueca, fazendo o pau saltar pra fora, bem no meu lado, era uma rola LINDA, tortinha pro lado, mas grossa e cabeçuda, Karina se preparava para abocalha-lo, quando eu olho fixamente para aquele pau e digo:

Nossa, que delicia !!!

CONTINUA ….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *