FERNANDA VIRA A PUTINHA DE DOIS POLICIAIS

Existem relatos que parecem ser fantasiosos, tipo de coisa que nunca vão acontecer, mas podem ter certeza esse é um deles, e realmente aconteceu, bom minha linda, deliciosa e safada esposa teve que resolver uns assuntos de família em uma cidade distante uns 300 km da nossa, como eu não podia acompanha-la por motivo de trabalho, Fernanda foi sozinha, resolveu os problemas durante o dia e quando era por volta das 20:30 me ligou avisando que tinha jantado e tomado banho na casa da sua tia e que já estava retornando para nossa cidade e que deveria chegar por volta da 1 hora da manhã, pedi para ela ficar e dormir na sua tia, porem ela disse que detestava dormir na casa dos outros e que não teria problema algum, tudo normal, porem lá pelas 23:30 recebi um outro telefonema da minha esposa.

– Oi amor, você não vai acreditar, fui parada por uma blitz da policia rodoviária.

– Como assim, mas está tudo certo com os documentos do carro e seu carro é praticamente zero.

– Sim com o carro está sim, porem não tinha nem percebido, estou com a minha CNH vencida a 1 mês, e os dois policiais não estão querendo me liberar.

– E agora, o que você vai fazer?

– Amor, sabe a roupa que eu estou usando? Nessa altura já percebi a voz de puta da minha esposa. Aquela calça legging branca, sabe qual, aquela que deixa minha bucetinha bem marcadinha, e é toda socada na minha bundinha, os dois não param de me comerem com os olhos, alem do mais os dois policiais são bem bonitos e gostosos, vou fazer uma proposta, quem sabe.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

– Como você é puta Fernanda, até assim você pensa em meter.

– Claro meu corninho, se eles toparem vou realizar minha fantasia de dar para dois homens ao mesmo tempo, ainda posso seguir viagem, bom eles vem vindo, vou desligar, se não retornar é que estarei muito ocupada por umas duas horas ok.

Não conseguia acreditar naquilo, Fernanda ia dar para os dois policiais mesmo? Será que isso era verdade? Como disse tem coisas que parecem fantasia mesmo, fiquei na espera do telefonema da minha esposa, porem se passaram meia hora, uma hora e nada, entendi então que realmente era verdade e que os dois tinham topado trocarem a multa pela minha esposa, resolvi ir deitar mais não conseguia dormir, o tesão em imaginar minha mulher sendo fodida por dois policiais completamente estranhos, bem no meio da estrada me deixava excitado demais, virei na cama pra lá e pra cá e nada de dormir, bati uma punheta e nada, olhei no relogio já passava das 3 da manhã e nada da Fernanda me ligar, finalmente as 3:50 ela me ligou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

– Oi amorzinho, já estou entrando na cidade, daqui meia hora estou em casa.

– Vejo que a troca deu certo. Disse eu.

– E como amor, acho que eu que sai devendo para eles, quando chegar te conto, sei que o meu corninho deve estar louco para ouvir tudo com detalhes.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

E estava mesmo, maluquinho para saber como tinha sido a foda da minha esposa com os dois policiais, uns 45 minutos depois Fernanda chegou, logo que lhe dei um beijo pude sentir o cheiro de porra no seu rosto, além de que ela estava toda descabelada, sinal de que os dois tinham feito misérias com ela, Fernanda me disse que ia tomar um banho primeiro, ao tirar a roupa notei sua bunda toda vermelha marcada de tapas, sua buceta também estava bem inchada e vermelha, logo após o banho veio se deitar do meu lado e enquanto fazia um carinho no meu cacete, já duro, começou a relatar os fatos.

– Amor, logo depois que eu desliguei, um dos policiais, o mais novo, se chamava Silvio, veio falar comigo, disse que realmente não poderia me liberar, e que eu teria que pedir para que alguém viesse retirar o carro ali, protestei dizendo que morava longe e que estava no meio do caminho, alem do mais não poderia dormir ali, estávamos no posto policial, o tal de Silvio disse que não teria jeito, só sairia o carro dali com alguém com a CNH em ordem, pedi então para falar com o chefe dele, que estava dentro do posto policial, de proposito fui na frente, claro rebolando bem gostoso para que ele pudesse ver a minha bundinha, entrei no posto para falar com o outro policial, esse era um pouco mais velho, porem muito bem conservado, mulato, bem forte, se chamava Alvaro, logo que eu entrei pude notar que ele não tirou os olhos da minha bucetinha, que você sabe fica bem marcadinha na calça que eu usava, repeti com ele todo o argumento que tinha usado com o outro, porem ele foi enfático, não poderia me liberar, foi ai que resolvi dar a cartada final, disse “Mais o que eu vou ficar fazendo aqui o resto da noite?”, falei isso já passando a mão na minha bucetinha, que na verdade a safada já estava babando de tesão, o Alvaro entendeu na hora, tanto que se levantou e veio bem perto de mim, e sem muita cerimônia alisou meus peitos, “Temos muito o que se divertir, vi logo por essas roupas que você é uma putinha bem safada, Silvio, fica de plantão lá fora, vou levar a madame aqui para conhecer os fundos do posto.” Olhei então para o Silvio e disse se nos três não poderíamos nos divertir juntos, “Caralho, não é que a puta é bem safada mesmo, mas vamos fazer diferente, primeiro eu te como, ai o Silvio te come, depois no final a gente vê o que faz.” mas amorzinho o que eu queria mesmo era ter os dois paus ao mesmo tempo, por isso agarrei o pau do Alvaro, e pude perceber que era bem grande e ao mesmo tempo agarrei o pau do Silvio também, esse um pouco menor, mas bem grosso como eu gosto, “Ah meus amores, tenho um fantasia de dar para dois caras ao mesmo tempo e hoje que estou sem o meu maridinho aqui vocês não vão me deixar realizar esse meu fetiche?” nessa altura eu já tinha percebi que os dois já estavam dominados, o Silvio fechou a porta do posto e já foi falando “Alvaro, a essa altura, numa terça feira, não vai aparecer ninguém, e se aparecer alguém essa puta vai ter que dar pra ele também.” claro que eu daria para mais um, dois, três homens, naquela altura minha buceta já estava toda melada de tesão, os dois me levaram então para os fundos do posto policial, ali tinha um sofá, onde eles descansavam de vez em quando, como uma boa putinha casada que eu sou, fui logo ficando de joelhos e abri o ziper da calça do Alvaro, quando seu pau saiu para fora fiquei espantada pelo tamanho, amorzinho acho que é a maior pica que eu já vi até hoje, o Alvaro percebeu meu espanto, tanto que brincou, “Que foi putinha, nunca tinha visto a piroca de um negão?”, nem respondi nada, passei a língua pela cabeça arroxeada da pica dele, senti o gosto do liquido que emanava daquela piroca enorme, gosto de macho, gosto que eu adoro, fui colocando toda aquela enormidade na minha boca, mas apenas consegui engolir metade, enquanto isso eu fazia carinho na piroca do Silvio, que também já estava com o pau para fora, vou te confessar uma coisa amor, gozei só de chupar a pica do Alvaro e acariciar a pica do Silvio, tamanho era o meu tesão, troquei um pouco então, fui chupar o pau do Silvio, enquanto isso o Alvaro foi tirando minha roupa, me deixou peladinha meu corninho, me fez deitar no sofá e enquanto eu continuava chupando a pica do Silvio, o Alvaro começou a chupar minha buceta, abri bem minhas pernas para que ele pudesse explorar cada centímetro da minha xoxotinha toda molhadinha, enquanto isso mamava gostoso o pau do outro policial, que delicia é ter dois machos para você ao mesmo tempo, o Álvaro se mostrou um ótimo chupador de xoxota, sua língua trabalhava gostoso no meu grelinho, me levando a loucura, o meu tesão era tão grande que logo gozei na boca dele, e como gozei gostoso amor.

Nessa altura do relato da minha esposa, meu pau estava muito duro e o tesão era tanto que meu saco chegava a doer, já não estava mais aguentando de vontade de gozar, então delicadamente forcei a cabeça da Fernanda em direção ao meu pau.

– O corninho não está aguentando mais? A safada passou a língua pela cabeça do meu pau. Quer gozar na boca da sua esposinha safada como os dois policiais fizeram né?

– Quero! Nem terminei a frase e já gozei na boquinha deliciosa da Fernanda.

– Goza corninho, goza gostoso na boca da sua putinha. Dizia ela chupando toda minha porra. Pois ainda tem muito mais pra contar.

O gozo foi tão intenso que achei que ia desmaiar, ver sua esposa trepando com outro na sua frente é uma delícia, mais ouvir também é pois sua mente pode imaginar o que quiser, concordam comigo meus amigos corno mansos?

– Nossa amor quanta porra! Falou Fernanda vendo a quantidade do meu gozo. Tá adorando né seu corno safado.

Nos beijamos, limpei o meu próprio gozo da boca dela, e daí, limpo o gozo de outros machos da sua bucetinha o que tem beber a minha kkkk.

– Como eu disse, gozei gostoso na boca safada do Álvaro, ele então me colocou de quatro e enquanto eu chupava a pica do Silvio, ele foi enfiando sua piroca enorme na minha buceta, senti literalmente ela tocar no meu útero, nem me importei se ele usava camisinha ou não, só queria sentir seu pau entrando e saindo de dentro de mim, me causando sensações pra lá de deliciosas, enquanto isso o Silvio me fazia engolir a sua pica todinha, nossa amor estava uma loucura, um pau na buceta e outro na boca é demais, gozei gostoso novamente, “Vem foder a buceta gostosa dessa puta, Silvio.” “Você tá comendo ela sem camisinha?” Se espantou o Silvio, “Se foda, ela é muito gostosa e quero encher essa bucetona com a minha porra, vai vir meter nela ou não?”, o Silvio mais que depressa pegou uma camisinha, e já socou sua piroca na minha buceta, enquanto eu passei a mamar o Álvaro, “Isso puta, chupa meu pau que hoje vou encher todo os seu buraquinhos com a minha porra.”, isso queria dizer que ele ainda iria comer meu cuzinho, corninho que delícia uma pica na boca e outra na buceta, enquanto o Silvio arrombada minha xoxotinha o Álvaro me fazia engolir aquela piroca enorme dele, gozei nem sei quantas vezes, “Vem cá puta, senta no meu pau.” Mandou o Álvaro, passei o cacete dele na entrada da minha bucetinha, fazendo um charme, “Você gosta de pau né sua vagabunda.” Álvaro deu uns bons tapas na minha bunda e me fez sentar no seu pau, o Silvio ficou sentado do lado assim enquanto eu quicava na pica do Álvaro, batia uma punheta para o Silvio, foi ai que o Álvaro me segurou com sua piroca toda enterrada dentro de mim e gozou gostoso, “Tô gozando sua puta, toma minha porra na sua buceta de putinha casada.” Ele gozou muito amor, literalmente me encheu de porra, o Silvio então tirou a camisinha e gozou na minha boquinha também, foi uma loucura ter dois machos se acabando em mim, mas a noite estava só começando, eles ainda iam foder muito mais sua esposa putinha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *