FERNANDA VIRA PUTINHA DO AMIGO DO PATRÃO

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Vamos a mais um relato das aventuras minha e da minha linda, deliciosa e safada esposa, se você ainda não leu os outros relatos, peço que leia para entender melhor qual é a nossa relação, bom vamos ao que interessa, era uma tarde de domingo, eu e minha esposa estávamos passeando por um dos shopping da nossa cidade, quando encontramos por acaso com o Marcio, patrão e comedor da minha esposa, Marcio estava acompanhado de um amigo dele, Fernanda usava uma vela mini saia, que deixava boa parte de suas coxas amostra, com poucos minutos de conversa tanto eu como o Marcio percebemos que o seu amigo tinha ficado muito interessado nas belas pernas da minha esposa, foi ai que o safado do Marcio nos convidou para tomarmos umas cervejas na sua casa, a principio quis recusar, mas a minha esposa logo tomou as rédeas da situação e disse que iriamos sim, nos despedimos e combinamos que dai uma hora nos encontraríamos na casa do Marcio, tão logo eles saíram e disse.

– Você é uma puta mesmo não, viu que o amigo do Marcio te comia com os olhos e tratou logo de aceitar o convite, sabe no que isso vai dar né.

– Ora corninho. Disse ela sorrindo. Foi você que queria que eu me tornasse uma putinha casada, agora aguente, se não quer ir não vá, porem eu vou e vou meter bem gostoso com os dois, se você quiser ver é só vir junto, agora deixe de frescura, garanto que já está com tesão em imaginar sua mulherzinha dando para dois caras bem ali na sua frente, desde que te contei dos dois policiais você não para de falar nisso, tá ai sua oportunidade.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Como um bom corninho me calei, afinal de contas quem incentivou ela a se tornar uma hotwife fui eu, agora teria que aguentar, sendo assim enrolamos um pouco mais no shopping e depois fomos para a casa do patrão da minha esposa, Marcio a recebeu com um grande beijo na boca, bem do meu lado e na frente do seu amigo, que a proposito vamos chama-lo de Nelson, além do beijo ainda deu um belo tapa na sua bunda.

– Como você está cada dia mais gostosa.

Entramos e nos sentamos no sofá, ou melhor os três se sentaram no sofá, minha esposa no meio dos dois, eu fiquei em uma poltrona, nem bem começamos a tomar uma cerveja e logo o Marcio já estava colocando a mão por baixo da mini saia da minha esposa, que fez questão de abrir as pernas para que ele pudesse atingir sua bucetinha mais facil.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

– Olha só Nelson, a puta já está toma melada. Disse ele. Não te falei que era uma grande puta casada e safada, pode fazer o que quiser com ela, pois ela adora uma boa sacanagem, nunca vi uma mulher gostar tanto de pica desse jeito.

O tal do Nelson não perdeu tempo, abriu a blusa da Fernanda e foi logo chupando os peitos dela, e eu ali parado vendo tudo, realmente eu era um grande, ou melhor um enorme corno manso, minha esposa já alisava os paus dos dois por sobre a calça, enquanto o Marcio não parava de socar o dedo na sua bucetinha, que naquela altura com certeza já estava toda molhada, o Nelson então tirou o pau para fora.

– Chupa aqui, o Marcio disse que você é uma otima boqueteira.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Fernanda então caiu de boca na piroca dele, enquanto que o Marcio tirava sua saia e sua calcinha, fez com que ela ficasse de quatro e enquanto ela chupava o seu amigo, ele chupava a buceta e o cuzinho dela, para mim aquilo era uma coisa de outro mundo, não resisti, tirei meu pau para fora e comecei a bater uma deliciosa punheta, o Marcio tirou suas roupas e já socou seu pau na buceta da minha esposa, enquanto ela não parava de chupar a piroca do Nelson, os gemidos de prazer dos três enchiam o ambiente com uma carga de tesão enorme, tem duas coisas que me fazem ter um prazer tremendo, escutar minha esposa gemer na piroca do comedor e escutar o som das carnes se chocando no frenético vai e vem do sexo.

– Tá gostando corno? Disse ela olhando para mim segurando o pau do Nelson. Dois machos fodendo sua mulher bem na sua frente, te deixa louco de tesão né corninho safado, hoje você vai ter muita porra pra limpar.

A safada sabia que ser humilhado por ela me deixava louco de tesão, além de que isso também dava prazer para ela, o Marcio então tirou seu pau da buceta da minha esposa e a puxou para ela sentar na pica do seu amigo, para minha surpresa vi o pau do Nelson deslizar todo dentro da minha mulherzinha sem camisinha, a safada tava dando pra ele no pêlo como ela gosta, de onde eu estava podia ver perfeitamente a pica dele entrar e sair de dentro da xotinha da Fernanda, a safada estava tão molhada que seu mel escorria até pelo saco dele, isso indicava que ela estava tendo um gozo atrás do outro, como eu, apaixonado por ela como eu sou, posso impedir que minha amada goze gostoso assim, seria muito egoísmo da minha parte, é eu tinha casado com uma fêmea feita pela natureza para experimentar vários machos e não um só, o Nelson abria bem a bunda da Fernanda, me possibilitando de ver melhor ainda seu pau arrombado a bucetinha da minha esposa, essa visão deixa qualquer corno manso maluco, a vontade que eu tinha era de beija-la e dizer que a amava cada dia mais e de que ela me fazia o corninho mais feliz do mundo, não me aguentei e gozei bem gostoso, me levantei e fui procurar o banheiro para me limpar, quando retornei a Fernanda já estava sentada no pau do Marcio, enquanto chupava o pau do Nelson.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

– Caralho como essa puta mete gostoso. Disse o Nelson. Não aguento vou gozar na boca dessa vagabunda casada.

– Dá, dá leitinho pra putinha do corninho. Gritou ela percebendo que o gozo dele se aproximava. Enche minha boquinha de porra vai.

Nelson então soltou um gemido que mais parecia um urro, me aproximei mais a tempo de ver seu pau soltar o gozo dele na boquinha da minha esposa, que mamou tudo sem perder uma gota e sem parar de quicar na piroca do Marcio, a safada ainda fez a questão de mostrar para mim sua boca cheia de porra antes de engolir tudo, nessa hora não aguentei, me aproximei e a beijei com todo amor do mundo, sentir o gosto de outro macho na boca da minha esposa me enche de tesão, sim sou um corno manso, casado com uma puta, mas somos muito feliz por isso e não estamos nem aí para quem ache o contrário.

– Corninho. Sussurrou ela no meu ouvido. O Márcio tá gozando dentro de mim, quero que você limpe bem minha xotinha.

Nessa altura tive que me segurar para não gozar novamente, queria gozar chupando a buceta dela cheinha de leite do seu comedor fixo, ela rebolava com o pau dele dentro dela, fazendo ele gritar de tanto prazer, quando finalmente ele acabou de gozar, ela saiu de cima, me pegou pela mão e me levou direto para o quarto, se deitou meteu seu dedo na sua buceta completamente arrombada e tirou de lá muita porra.

– Vem corno, vem limpar a sua mulherzinha putinha, para depois os machos comerem ela de novo.

Claro que cai de boca e chupei toda aquela buceta inchada e cheia da porra do Márcio, enquanto isso batia um gostosa punheta, quando acabei de limpar tudo aí gozei gostoso, enquanto isso o Márcio e o Nelson já tinham vindo para o quarto, o Márcio beijava a Fernanda que batia uma punheta para o Nelson.

– Sai daí corno, vou comer sua mulher outra vez. Disse o Nelson, já puxando a Fernanda para si e cravando seu pau na buceta dela. Essa puta é muito gostosa.

Fernanda repousou sua cabeça no meu colo e enquanto eu fazia carinho nela o Nelson arrombava a sua bucetinha outra vez.

– Ele tá metendo em mim de novo corninho. Dizia ela. Como a piroca dele é gostosa e dura, aiiiii vou gozarrrrr!!! Vi a expressão de prazer estampada no lindo rosto da minha esposa. Quero dar o meu cuzinho pra ele corno, pede pra ele comer o cu da sua mulher.

Nessa hora o Nelson parou de foder a Fernanda e ficou me olhando esperando o meu pedido.

– Amigo, come o cu da minha esposa. Disse eu. Ela quer dar o cuzinho pra você agora.

Ele então saiu de cima dela, Fernanda ficou de quatro na beirada da cama, o Márcio me deu um tubo de lubrificante, e foi se deitar de maneira que a Fernanda pudesse chupar o pau dele.

– Lubrifica bem meu rabinho corno. Disse ela. Depois abre bem minha bunda para que ele possa comer meu rabinho.

Lubrifiquei bem o cuzinho da minha esposa, que agora já não era mais um cuzinho, pois muitos paus já tinham entrado ali, hoje era um verdadeiro cu de puta, capaz de engolir qualquer pau, abri bem a bunda dela, vi o Nelson colocar a cabeça da piroca na portinha do cu da minha esposa é sem dificuldade alguma ir empurrando tudo para dentro, quando o saco dele bateu na bucetinha dela, Fernanda deu uma rebolada e disse.

– Agora corno deixa o macho comer o rabinho da sua esposa bem gostoso.

E foi o que ele fez, fodeu ela com força, arrancando gemidos e gritos da minha esposa em um determinado momento ela foi deslizando o corpo até ficar toda deitada na cama, isso facilitava as metidas do Nelson que se deitou por sobre o corpo dela também, não demorou muito e ele gozava enchendo o cuzinho da minha esposa de porra, assim que ele saiu de cima dela, Fernanda se virou abriu bem as pernas e passando os dedos na buceta disse para o Márcio.

– Vem cá patraozinho, quero que você me encha de porra novamente. O Márcio mais que depressa socou sua pica nele.

Vem corninho quero chupar seu pau até você gozar na minha boca.

Claro que obedeci, logo nós dois gostamos, eu na boca e o Márcio na buceta dela, assim a minha esposa ficou cheia de porra, na boquinha, no cuzinho e na buceta, mas o Nelson ainda gozou outra vez dessa vez nos peitos dela, tomamos um banho e fomos embora satisfeitos com essa bela tarde de domingo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *