Fiz minha primeira suruba com três homens.

Fiz minha primeira suruba com três homens.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

O final de semana havia acabado e começava uma nova semana. Começaria tudo novamente, trabalho durante o dia e colégio a noite. Naquela próxima semana, nada de comum, aconteceu, o Paulo sempre me perguntava quando sairíamos novamente. Mas estava bem complicado, pois a semana o escritório estava bem corrido. Então não dava nem para dar uma rapidinha em sua sala.

A única maneira de aliviar o tesão era com meu pai, mas devido meus horários estava cada vez mais complicado. Sempre que chegava do colégio ele já estava dormindo. Naquela semana havia transado apenas 2 vezes com ele. Já estava quase subindo pelas paredes, devido ao meu intenso tesão.

Na sexta feira, antes de sairmos do expediente me chamou em um canto e disse:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

– Vou dar um jeitinho da gente se ver esse final de semana. Podemos marcar?

É claro que eu queria, havia gostado muito de transar com ele, ainda mais final de semana, que não teria meu pai, devido a sua namorada. Então respondo:

– Claro! Vou adorar!

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Ele sorri e disse:

– Perfeito! Vou organizar e te ligo.

Vou saindo de sua sala, sorrio e falo:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

– Ok, te aguardo!

Já praticamente fora de sua sala e me chama e diz:

– Deixa eu te perguntar. Aquele lance que você disse no motel era serio?

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Olho para trás, dou um sorrisinho sacana e disse:

– Te falei para interpretar como quisesse.

Falei isso e saio de sua sala. Logo em seguida vou para casa, tomo um banho e vou para o colégio.

Na chegada, meu pai ainda estava acordado e como sempre, transamos loucamente e dormimos juntos. Na manhã de sábado, como era de costume meu pai se levanta, toma café e logo sai. Claro, iria para sua namorada, mas já estava acostumada. Me arrumei e fui para a casa de Priscila. Fiquei lá até apos o almoço, retornando por volta de 14hrs.

Estava um dia tenso e tedioso, o Paulo não me ligava, achava que ele não havia conseguido fugir da esposa. Para piorar minha situação em casa as 17:30 meu pai chega com sua namorada. Era tenso a situação, fui para meu quarto e acabo dormindo. Acordo por volta de 20 horas com meu celular tocando, era o Paulo. Atendo e ele diz:

– Boa noite delicia!

Eu meia sonolenta respondo:

– Boa noite, achei que tinha esquecido de mim!

Ele da uma risadinha e diz:

– Claro que não, jamais esqueceria minha putinha gostosa!

Dou uma risadinha sem graça, e falo:

– Hum…que bom. Ainda bem, porque estou louca de tesão!

Ele diz:

– Você é mesmo insaciável né?

Respondo com voz manhosa:

– Ja te falei que sim!

Ele responde:

– Eu sei, por isso vou te surpreender hoje!

Eu meio em duvida pergunto:

– Como assim?

Ele ri e responde:

– Muito curiosa você. Só confia em mim, você vai gostar! Mas você pode dormir fora?

Pergunto meio assustada:

– Dormir onde?

Ele da outra risadinha e diz:

– Já te falei para deixar de ser curiosa. Só preciso saber se pode dormir fora?

Respondo que sim, pois vou dizer para meu pai que vou dormir na casa de uma amiga. Marcamos então para a proxima hora, desligo o telefone e ligo para a Priscila e combino tudo com ela, caso meu pai ligue para ela. Ela concorda. Aviso meu pai, e vou ao banho.

Após o banho, coloco uma lingeri rosa e um vestidinho preto colado meio curto. Faço uma troca de roupa e coloco na bolsa, como iria dormir fora, poderia precisar. Proximo a hora marcada, saio de casa e vou ao local de encontro. Após uns 5 minutos de espera ele chega.

Entrei em seu caro, nos comprimentamos, e logo saímos dali, a gente começa a conversar, ele volta novamente ao assunto:

– Preciso saber! É serio o lance de mais caras?

Começo a rir na hora, ele sem deixar me responder diz:

– Pela sua cara e pelo fogo que você tem, tenho certeza que é!

Olhei pra ele e diz:

– Vou te ser sincera, fiz uma vez e gostei bastante!

Ele da um sorriso bem sacana e diz:

– Eu sabia!

Dei apenas um sorriso, ele emenda o assundo dizendo:

– Olha, vou ter que passar na casa do meu sobrinho, tenho que entregar alguns documentos pra ele.

Claro que eu ja sabia o que estava acontecendo né. Mas claro que não queria estragar o clima, apenas autorizo. Fiquei meio nervosa, mas tentei me acalmar. Mudamos o assunto e seguimos para a casa dele. Era um bairro meio distante, mas logo chegamos.

Assim que entramos na casa, fomos recebidos pelo sobrinho de paulo, um garoto de 22 anos, corpo normal, mas até bonitinho. Após que fomos apresentado, o garoto chama paulo para o lado e diz baixo:

– Tio, chegaram uns amigos meu aqui. Acho que vai dar errado!

Paulo um pouco nervoso disse:

– Nossa, mas como? Você disse que estaria sozinho!

O garoto que vou chama-lo aqui de Luiz ( Nome fictício) ele diz:

– Eles chegaram sem avisar, mas vou dar um geito deles irem embora, dizendo que vou sair com você.

Paulo então diz:

– Ta bom vou dar uma volta e daqui a pouco voltamos, dá um geito de tirar eles daqui.

Luiz diz:

– Pode deixar, jaja eles vão embora.

Saímos logo em seguida, eu estava bem sem graça da situação e logo ele diz:

– Nossa, ele não sabe fazer nada direito. Brincadeira viu.

Ainda sem graça eu digo:

– O que foi aquilo?

Ele sorri e diz:

– Era surpresa para você, para apagar seu fogo, mas parece que ele estragou tudo.

Eu ja sabia a intensão dele, mas queria dar uma de desentendida. Logo ele parou o carro em um lugar meio deserto e começanos a se pegar, se beijar e altas passadas de mãos. Após uns 20 minutos ele disse que voltariamos a casa de Luiz.

Chegamos novamente na casa de luiz, fomos recebidos por ele em seguida ele nos diz que um de seus amigos, ainda estava la, mas era para entrarmos que logo ele já iria embora. Paulo me pergunta se eu se importava de entrar, eu disse que por mim tudo bem. Entramos em seguida. Chegamos na sala e fomos apresentados ao outro amigo, vou chamar aqui de pedro, moreno claro,25 anos, boa aparencia tambem. Sentei no sofá da sala, e começamos a conversar. Luiz e seu amigo estavam tomando cerveja, logo ele veio com duas cervejas na mão, entregando uma para Paulo e outra para mim. Recusei dizendo que não bebia. Ele então pergunta:

– Nossa você não toma nada de álcool?

Respondo:

– Praticamente quase nada. Tomei algumas vezes, vodka com suco.

Ele sorri e diz:

– Haha, espera ai então

Disse isso saindo em direção a cozinha. Logo ele volta com um copo na mao. Dizendo:

– Pronto! Vodka com suco.

Peguei o copo e ficamos conversando. Durante toda a conversa Paulo sempre ficava chamando o Luiz para sair, na intenção do pedro desconfiar e ir embora. Mas ele continuava lá. Teve uma hora que Luiz foi bem direto dizendo que tinha que sair, mas ele sempre usava a desculpa que estava termindo a cerveja e que ja estava indo. Nisso a hora só passava, eu ja havia tomado quase o copo todo de vodka com suco. Meu copo quase no final Luiz diz:

– Seu copo secou. Vou pegar mais

Olho para ele e digo:

– Não precisa, não sou acustumada beber, ja estou meio tonta. rsrsrs

Ele olha, da um sorriso e diz:

– Assim que é bom!

Volta em direção a cozinha e pega outro copo de vodka. Mesmo eu dizendo que não queria, ele insiste e acabo aceitando. Continuamos a conversa e logo meu copo ja estava por meio, sentia meu corpo mole, mas estava ficando alegre e sentia um calor subindo minhas pernas. Acho que a mistura do álcool com meu tesão, estavam deixando minha mente louca. Logo eu ja estava perdendo o juizo. Naquele momento sabia que precisava transar, não importava se era com 1, 2 ou com os 3. Só precisava apagar meu fogo. Tentei me emponderar um pouco, olha para Paulo e disse:

– Vamos embora?

Ele olhou pra mim e disse:

– Calma ai, a gente ja vai, só esperar o luiz.

Naquela hora percebo que os 3 trocaram um olhar estranho, me dando uma quase certeza que estavam planejando algo comigo.

Eu ja estava totalmente alegre, devido a bebida, já começava a sentar com as pernas um pouco aberta, mostando parte da minha calcinha, mas nada acontecia. Eles apenas ficavam me encarando, sem nenhuma reaçao. Ja estava ficando brava com a situação. Logo meu copo acabou novamente. Puts, ja estava meio bebada já.

Sem dizer nada Luiz me traz outro copo da bebida, pego o copo e não decido tomar mais, deixo ele de lado. Olhei meu celular, era 23:35. Pensava em silêncio:

– Nossa! O que eles querem? Não vão fazer nada? Será que estão esperando alguma reação minha?

Ficava me perguntando, o que eles tanto esperavam, se estavam armando para me comer, então vai logo. Ja havia deixado claro para Paulo que gostava de sacanagens. Mas o tempo só passava e nada. Eu precisava de tomar uma atitude. Mas qual? Não sabia o que fazer. Me levanto, chamo Paulo e digo:

– Pode vir aqui? quero falar com vc!

Disse isso e fui andando em direção ao banheiro. Entramos no banheiro e logo disse:

– É serio. O que esta acontecendo? Achei que a gente fosse transar, mas ta complicado!

Ele sorri e diz:

– Calma, a noite so está começando. A gente vai se divertir muito.

Disse isso, deu um sorrisinho sacana e um tapa na minha bunda e saiu.

Naquela hora saquei que realmente eles estavam mal intencionado. Utilizei o banheiro, retoquei minha maquiagem e voltei para a sala. Decidi fazer o joguinho deles. Quando cheguei na sala eles estavam conversando algo, pararam rapidamente e não consegui ouvir o que era. Me sento no sofá novamente e pergunto:

– Estou atrapalhando algo?

Paulo da uma risadinha e diz:

– Claro que não, o motivo da conversa era exatamente você!

Dando uma de desentendida pergunto:

– Eu? Como assim?

Estava sentada do lado de carlos, ele coloca a mão na minha coxa e diz:

– Estava falando para eles, o quanto você é safadinha!

Dou um sorrisinho sacana, tomo um gole da vodka e fico em silêncio. Luiz olha pra mim e pergunta:

– É verdade o que ele disse?

Nessa hora eu ja estava que nem um vulcão, perto de entrar em erupção. A bebida me encorajou bastante. Olho para ele e digo:

– Não sei! É so vocês descobrirem!

Nessa hora ja estava quase louca, me virei no sofá, inclinando meu rosto em direçao ao short de Paulo, e ficando praticamente de quatro no sofá. Como o vestido era curto, minha bunda estava toda de fora, mostrando o fio dental. Feito isso, sem deixar Paulo ter alguma reação, abaixo um pouco seu short e sua cueca, retirando seu pinto para fora, estava meio mole, mas logo foi endurecendo na minha boca. Então começo um delicioso boquete nele, o fazendo gemer. Os amigos deles continuaram sentados apenas olhando. Paulo diz:

– Viu! Falei para vocês!

Luiz diz:

– Estou vendo mesmo!

Nessa hora não aguentei. Parei o boquete, ainda segurando seu pinto na mão, olhei para eles e disse:

– Vocês vão ficar só olhando mesmo?

Volto no boquete, chupo com vontade. Em poucos segundos já percebo eles me atacando, levanta mais meu vestido, alisando minha bunda, outro apertando meus peitos. Interrompo o boquete novamente e tiro meu vestido. Em seguida continuo chupando o Paulo. Olhando de lado, percebo que Luiz e Pedro estão tirando a roupa. Segundos após olhei para o lado e estavam os dois me olhando de pau duro. Pedro disse:

– Vem cá safada! A gente quer tambem!

Me levantei e me ajoelhei no chão de frente para os dois e comecei a chupa-los. Praticamente igual da primeira vez, fazendo um rodízio e pinto na boca. Após uns minutos Paulo também se levanta e se junta a eles. Tentava agradar a todos, chupando um pouquinho cada um deles. Em meio aquela situação minha calcinha ja exarcava, me sentia uma verdadeira atriz pornô. A sensação é maravilhosa!

Acredito que fiquei nesse rodízio por uns dez minutos ou mais. Luiz me puxa pelo braço, me fazendo levantar e diz:

– Vamos para o quarto, la fica mais confortável.

Fomos até o quarto, eles foram na frente, eu por último. Chegamos ao quarto, estavam os 3 parados em frente, olhando em minha direção, pareciam lobos famitos. Mas era tudo que eu queria. Ser devorada por eles.

Assim que chego perto deles eles começam a me agarrar, tira meu sutiã, logo em seguida minha calcinha, apertanvam minha bunda, apertava e chupava meus peitos, massageava minha bucetinha. Eu estava com a mao nos pintos, fazendo umas leves punhetinha. Logo em seguida Pedro sobe na cama, ficando em pé e colocando seu pinto na minha boca. Assim ficamos por um tempo, eu chupando ele, punhetando os outros dois.

Após um tempo Luiz deita na cama, segura seu pinto e diz:

– Vem cá piranha! Vem chupar aqui agora!

Subo na cama, e vou engatinhado em direção ao seu pinto, onde seguro e começo a chupa-lo com vontade. Ficando toda arreganhada para os dois. Logo em seguida começo a sentir uma penetraçao, era Paulo me fodendo bem forte. Pedro se deitou do lado de Luiz e continuo chupando Luiz, mas punhetando Pedro. Após um tempo, começo a chupar Pedro e punhetar Luiz.

Passou alguns minutos, Luiz se levanta e diz:

– Agora minha vez, quero experimentar essa bucetinha dessa piranha.

Continuei chupando Pedro e deixei que eles me fodessem como quiserem. Logo em seguida, Paulo retira seu pinto, dando o lugar para Luiz e começa a penetrar bem forte e gostoso. Nesse tempo não vi o Paulo mais. Acho que estava se masturbando olhando o Luiz me foder gostoso. Estava muito bom, nao quiz interromper o boquete que estava fazendo em Pedro, para olhar onde estava. E assim continuamos por um tempo.

Passou- se um tempo e Pedro quiz que também quer experimentar. Assim que percebo que ele tira seu pênis de dentro de mim, engatinho mais um pouco sobre ele, seguro seu pinto e sento bem gostoso. Meu tesão estava tão grande, que assim que sentei no pinto de pedro, olhei para trás, empino minha bunda, abro de leve e digo:

– Vai gente! Me fode! Quero pica!

Por mais que de pressa começo a sentir Luiz abrindo todo meu rabinho, começa a arder e aperto os braços de Pedro. Após um tempinho meu rabinho ja estava acomodando todo seu pinto e começa a penetraçao. Então os dois em um ritmo forte começa a me penetrar. Após se iniciar os ritmos cada vez mais fortes e prazerosos, Paulo se ajoelha na minha frente e começo a chupa-lo. Pronto agora eu era uma puta de verdade. Naquela hora tive um orgasmo maravilhoso.

Paulo entao Diz:

– Agora eu que quero esse cuzinho.

Diz isso e vai se levantando. Ainda com Luiz retirando seu pinto do meu rapinho e digo para Paulo:

– Deita ai! Quero diferente.

Ele então se deita na cama, Luiz termina de retirar seu pinto do meu rabinho e me levanto de cima de Pedro. Vou em direção a Paulo, com o corpo virado para cima, começo a sentar com meu cuzinho em seu pinto grosso. Assim que entrou tudo, Pedro se ajeita seu pinto na minha bucetinha e começam as penetrações. Estava com os bracos para traz apoidos na cama, Luiz vem em minha direçao e enche minha boca com seu pinto. As penetrações eram fortes, após alguns segundos ja não estava aguentando mais segurar o peso e peço para mudar. Então Pedro diz:

– Quero o cuzinho dela, fui o unico que não comeu.

E Luiz diz em seguida:

– Vem cá senta aqui! Deixa ele comer seu rabinho!

Fui em direção a Luiz na intenção de sentar com a bucetinha para que Pedro comesse meu rabinho. Mas tive uma surpresa maluca. Quando me posicionei para sentar, Luiz guia seu pinto no meu rabinho, forcando e fazendo entrar. Em seguida puxa meu corpo em direçao ao seu, me segura e diz:

– Vai! Pode comer o cu dela. Ela aguenta!

Eu tento levantar o corpo, mas sem sucesso. Entao eu falo:

– Você ta louco, não aguento isso não.

Quando eu disse isso, ja estava sentindo o Pedro começar a forçar a entrada do meu rabinho. Luiz diz:

– Aguenta sim! Queremos ver se você é putinha mesmo.

Nessa hora sem que eu conseguisse dizer mais alguma coisa, Pedro começa a empurrar, todo seu pinto dentro do meu rabo. Nessa hora eu dei um grito, e apertei bem forte forte os braços de Luiz. Estava ardendo muito. Era uma mistura louca de prazer e dor. Ele cada vez iria empurrando mais, eu ja não aguentava mais, eu falo:

– Ai, para, vocês vão me abrir toda!

Pedro diz:

– Calma! Ja entrou tudo. Viu voce aguenta.

Nunca imaginei que aquilo seria possivel, mas estava acontecendo. Claro, que tive que levar em consideração que o pinto de Luiz e pedro, eram tamanhos normais e nao eram grossos. Nessa hora me senti toda aberta, e bem levemente ele começa a dar leves penetradas. Bem devagar, fazendo meu rabinho ir acostumando com aqueles dois pintos dentro dele.

Paulo coloca seu pinto na minha boca e eu inicio o boquete. Após um tempo, com meu rabinho acustumando eles começam aumentar o ritmo, fazendo meu clitóris esfregar em Luis, me fazendo ter outro orgasmo.

Ficamos neste ritmo por um tempo. E Pedro anuncia que havia gozado, retirando seu pinto de dentro de mim e deixando apenas Luiz com seu pinto no meu rabinho. Após isso Pedro sai do quarto. Acho que para o banheiro. Ainda sendo penetrada por Luiz e chupando paulo. Paulo me olha e diz:

– Quero comer mais esse cuzinho!

Parei de chupa-lo e disse:

– Sem chance, olha a grossura do seu pinto. Vocês dois eu não da!

Luiz retira seu Pinto de dentro do meu rabinho, enfia forte na minha bucetinha, da umas 3 estocadas fortes, me puxa para baixo, me fazendo empinar a bundinha e diz:

– Pode comer o rabinho dela!

Paulo se posiciona atras de mim, passa a mão no meu rabinho todo aberto e diz:

– Nossa eles acabaram com você!

Logo em seguida, começa a penetrar, que por sinal entrou sem nenhum esforço. E logo os dois começam as penetrações fortes, me levando ao delírio mais uma vez. Eu gemia forte e gostoso. Após um tempo Luiz fala para Paulo:

– Na hora que você for gozar me avisa! Vamos gozar na cara dessa putinha.

Fiquei em silêncio e deixei a continuarem com a penetração. Após uns 3 minutos Paulo retira seu pinto do meu rabinho, me tirando de cima dele, me jogando para o lado deitada. Fiquei deitada e rapidamente se posicionam um de cada lada do meu rosto e começam a se masturbar. Logo em seguida sou surpreendida por fortes jatos no rosto. Me melecando toda, tinha porra até no meu cabelo. Após isso saíram do quarto e me largaram lá. Toda aberta, e melecada. Fiquei uns 5 minutos deitada, recuperando as forças, me levanto, peço uma toalha para Luiz e vou para o banho.

Quando saio do banheiro estavam os Luiz e Carlos sentado no sofá e conversando e rindo. Pedro ja havia ido embora. Saio do banheiro enrolada na tolha, para pegar minha bolsa e meu vestido que estavam na sala. Luiz com cara de sacana me olha e diz:

– Nossa! Que isso hein? Você é safadinha mesmo. É raro uma mulher aguentar o que você aguentou.

Dei um sorriso sem graça e começo a pegar minhas coisas. Carlos olha e diz:

– Onde você acha que vai? Você não gosta de muito sexo e muito pinto? Hoje você vai ter. Vamos acabar com você!

Realmente eu ja estava acabada. Estava exausta. Olho para eles e digo:

– Acabar mais? Vocês ja me destruíram!

Luiz da uma risada e diz:

– Pelo seu fogo, daqui a pouco você aguenta mais!

Acabei de juntar minhas coisas e fui para o quarto. Deitei na cama, ainda de tolha e fiquei lá por uns 20 minutos ou mais. Sempre pensando na loucura que tinha acabado de fazer. E por incrivel que pareça meus pensamentos ja me exitavam novamente. Quando retornei para a sala os dois me encaravam sem parar. Paulo diz:

– Acordou?

Respondo:

– Não dormi, apenas estava descansando um pouco!

Luiz diz:

– Então ja se recuperou?

Olho para eles com cara de safada, solto minha toalha, ficando nua na frente deles e digo:

– Claro que sim!

Vou caminhando em direção aos dois, que estavam sentados do lado, paro de frente a eles e digo:

– E vocês se recuperarem?

Luiz olha pra mim, abaixa seu short, fazendo seu pinto saltar para fora e diz:

– Aqui está sempre pronto.

Mais que depressa inicio um boquete nele. A partir da li transamos loucamente quase a noite toda.

Acordei no dia seguinte, com muita dor de cabeça devido a vodka. Olhei para os lados e estava dormindo no meio dos dois, todos nús. Fiquei deitada por mais um tempo e logo eles acordam, pelo que vi, com muito tesão pois começaram a me agarrar novamente transamos mais uma vez.

Estava sem forças, minha bucetinha tava inchada, meu rabinho todo dolorido. Mas tinha sido uma experiência maravilhosa. Logo transarmos pela manha. Paulo me leva embora.

Bom pessoal, por hoje é isso.

Me acompanhe, estou tentando postar um capitulo novo a cada dia. Vou confessar uma coisa. Ainda tem muita maluquice pela frente.

Comente ai se estão gostando!

Bjos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *