Fui comprar bife,acabei encontrando uma “linguiça”

Fui comprar bife,acabei encontrando uma “linguiça”

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Me chamo Megan,tenho 38 anos,1,60 de altura, 60 kg, corpo sarado e cabelos cacheados loiros.

Sou casada à 09 anos.Meu marido,devido à profissão que exerce trabalhando em eventos sociais, não fica muito em casa.

Viaja à trabalho algumas vezes e durante a semana trabalha inclusive aos finais de semana tambem.Eu cuido da casa e trabalho meio periodo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Com o passar do tempo, começei à me sentir sozinha e carente.Vai por mim,mulher carente é um perigo.

Eu frequentava uma academia, perto de casa mesmo. Passava em frente à um açougue, todos os dias.Não havia entrado pra comprar nada ainda, pois fazia as compras em um supermercado.

Mas um certo dia resolvi passar e ver os preços das carnes, como que estavam.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Veio me atender um açougueiro moreno alto,malhado,todo musculoso e novinho,não parecia ter mais que 20 anos,cheio de tatuagens,3 botões da camisa abertos que mostravam o começo de uma tatuagem enorme que descia pelo peito.

Um novinho com uma cara de sem vergonha sem tamanho e sorisso frouxo.Uma boca carnuda que parecia estar convidando a gente pra morder ela e sentir aqueles lábios molhados.

Não me concentrei na carne. Como me concentraria?!Aquele novinho mexeu com meu juízo instantaneamente.Me retirei,o mais rápido que pude pra fugir daquela tentação.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Em casa fiquei com aquela imagem na minha cabeça.A noite fiz amor com meu marido com a visão do novinho na cabeça.

No dia seguinte,vesti minha calça de academia mais sexy que eu tenho,branca que evidenciava o contorno da minha buceta,mas sem entrar no meio dela,só os contornos laterais ficavam bem marcados no tecido.Vesti meu top e uma camiseta transparente por cima.

Passei na calçada do lado que se encontrava o açougue e pra minha alegria lá estava ele lavando a calçada, com cheiro de banho recém tomado dei um bom dia e ele retribuiu com um sorisso de matar. Fui malhar.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Quando voltei entrei no açougue e ele veio novamente me atender.

Dessa vez,comprei algo. Pedi bife,porque demoraria mais pra tirar e eu poderia ficar admirando, ainda mais aquele belo exemplar de macho.

Quando ele veio me entregar a carne me revelou algo que eu fiquei realmente surpresa. Ele me pediu meu número de Telefone e disse que, já tinha meses que me via passar pra lá e pra cá do outro lado da rua e que eu mexia muito com os desejos dele.

Corei na hora. Imagina eu ,branquinha que sou? Senti meu rosto foguear.Mas me recompus e falei pra ele me dar o número dele,que eu ligaria.

Ele anotou em um papelzinho e falou que era número do Whatsapp também.

Peguei o papelzinho e fui embora.

Aquilo não parecia real.Como eu nunca havia reparado naquele homem?

Não chamei no Whatsapp, não liguei, fiquei 2 dias sem ir na academia pra não ter que ve-lo.Afinal eu era casada amava o meu esposo.E apesar de já termos tido algumas experiências em casas de swingue,ele não iria gostar da idéia da esposinha com um cara tão novinho.

No terceiro dia,num sábado meu marido viajou,criei coragem e fui lá no açougue comprar bife.Sem necessidade,pois em casa tinha bastante.

Ele fez cara de chateado quando me viu e falou que eu não havia chamado ele nem ligado. Falei que era melhor não mexer com isso.Ele fez beiço,feito um menino mimado,se virou e foi tirar a carne.Peguei o bife e fui embora.

No mesmo dia,fui fazer uma caminhada na minha rua à noite e qual não foi a minha surpresa,quando me deparei com ele correndo com seus 3 cachorros pit bulls.

Meu Deus!O que era aquilo?Estava todo suado e sem camisa, de bermuda e de tênis de corrida.Ele morava na mesma rua que eu, mais especificamente no final da minha rua.Como eu nunca tinha visto ele na rua? Eu não faço idéia.

Tive que parar,quando ele parou perto de mim com seus cachorros e falou que eu estava especialmente gostosa naquela noite.Eu agradeci e fugi novamente, daquela tentação encarnada naquele corpo moreno,segui sentido minha caminhada.

Quando voltei,lá estava ele sentado no meio fio,embaixo de uma arvorezinha,já sem os cachorros e disse que estava me esperando voltar.

Eu perguntei:

– Pra quê,você tá me esperando?

– Porque hoje você não me escapa.Sei que seu marido não está. Que está viajando.

– Como sabe disso?!

Perguntei realmente surpresa

– Porque me interessa e muito saber quando a mulherzinha gostosa dele vai estar sozinha e carente.

Meu tesão subiu à mil, vendo – o ali à menos de meio metro de mim todo suado, sem camisa com o corpo todo exalando desejo,aquele cheiro de macho com todo o vigor e virilidade que a juventude trás consigo.À essa altura meus desejos já tinham dominado meus pensamentos.

Ele se aproximou de mim,me pegou pela cintura e me puxou de encontro à ele.Eu relutei por um milésimo de segundo apenas e me entreguei àqueles lábios,me entreguei àquele monumento de homem no meio da rua debaixo de uma árvore.

Ele me empurrou contra o muro,me beijando e enfiando ansioso as mãos por dentro da minha legging vermelha,estimulando o meu grelinho de uma maneira deliciosa e apressada.

Aquele misto de tesão,perigo e vulnerabilidade no meio da rua me deixou eletrizada.Eu senti encostando em mim aquela rola dura,roçando em minhas coxas.

Ele tirou a rola dura feito pedra por sobre o elástico pra cima e enfiou no meio das minhas pernas,eu ainda de calça legging e naquela sarrada magnifica,me beijando o pescoço e falando no meu ouvido que eu era um sonho de consumo pra ele.

Me enganando com palavras doces,com voz macia e máscula continuava com o pau duro feito rocha, sarrando entre minhas coxas.Me fazendo arrepiar inteira.

Senti a porra quente dele melar a minha calcinha,quando ele gozou, entre minhas pernas.Me pressionando contra o muro.

Me falou que não ia parar naquilo e me pediu pra irmos pra casa dele. Que ele,veja bem gente.Que tentação, morava sozinho.

Eu fui, lógico!

Eu Já não pensava por mim mesma. Estava cega de tesão,enlouquecida com a buceta piscando e latejando de vontade de ter toda aquela rola enorme e grossa dentro de mim.

Entrei na sala e ali parecia o antro da minha perdição.Me jogou no sofá, arrancando toda a minha roupa,me beijando afoitamente e ardentemente como se fosse o último dia de vida dele e o meu também.

Como um bom novinho viril que é,me chupou a buceta com aqueles lábios que envolveram ela toda,me deu o pau na boca,eu mamei feito uma bezerra desmamada.

Aquela chapeleta enorme entrando pela minha boquinha pequena,senti o gosto daquele pau na boca,daquele pau delicioso e cheiroso. Sem nenhum pêlo sequer.Todo lisinho, cabeça enorme e veias saltadas e evidentes pelo corpo do cacete, eu chegava à engasgar com tanta delícia em um pau só.Aquilo era Delícia demais de chupar.

O pau do meu marido é pequeno e fino. Não tem Chapeletao nem as veias saltadas.Imagine minha alegria quando vi um pau assim na minha frente!

Ele me pôs de quatro e meteu,sem dó, na minha buceta.Aquilo entrou me rasgando toda,senti a cabeça daquele pau abrindo caminho pela minha bucetinha toda meladinha de puro tesão, procurando o fundo para cutucar insistentemente o meu útero,para bater no fundo da minha buceta,parecia que iria arrombar meu útero de tão grande que era aquilo.

Que delícia,que tesão que eu estava.Gozei feito uma cadela no cio,naquele pau gigante.

Senti o pau dele pulsar e dar pequenos choquinhos na minha buceta gozada,quando pude sentir o gozo dele pelo meu útero adentro e ele gozando no buraquinho da porta do útero. Era uma porra deliciosa de sentir. Era uma adrenalina deliciosa demais de sentir.

Me ofereceu um vinho e me disse que queria mais trepada, naquela noite.

Eu disse prontamente:

– Hoje nao!

Ele todo sorridente,replicou:

– Isso quer dizer que vou te ter denovo?

Eu disse sorrindo, maliciosamente :

-Sempre que meu marido,agora corninho, der chance e brecha eu estarei aqui.

Sai e fui pra casa com minha buceta toda lambuzada com a porra dele

Fui direto dormir. Não iria tomar banho.Queria ficar com o cheiro do corpo dele e a sua porra na buceta o máximo de tempo possível.Porque,eu amo uma porra.

Qual não foi minha surpresa, quando meu marido chega de madrugada de viagem e me surpreende com carícias na buceta.

Me penetrou e ficou maluco de tesão,disse que eu tava muito molhadinha e que adorou sentir a buceta toda meladinha.

Mal sabia ele que era porra do novinho.

Então ele gozou na minha buceta, misturando assim a sua porra com a do meu,agora,amante novinho.

Tive muitas aventuras com este novinho.Nas inúmeras viagens do meu marido.Eu não esperava nem ele sair direito,já ia correndo pros braços e pro pau do meu novinho moreno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *