Lua de Mel com o namorado e o corno pagando tudo!

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Como já falei aqui, a minha esposa Adrielle é muito safadinha e adora arrumar uma rola diferente sempre que possível, e quando arruma, não mede esforços para se acabar na rola do novo amigo. Desde que começamos no meio liberal em 2008, seguramente ela já deu para uns 100 amigos diferentes.

Em maio de 2018 ela me contou que havia conhecido um rapaz no sexlog, que era de BH, mas morava numa cidade vizinha a nossa, no estado de SP. Como sempre é ela quem dita as regras, a levei num domingo a noite para se conhecerem. Nos encontramos num barzinho, tomamos umas cervejas e logo fomos para o motel. Detalhe, esta foi a primeira e única vez que pude ve-la transando com ele, mesmo ficando a mando dela, do lado de fora do quarto, entrei 2 vezes durante todo o tempo que ficaram transando. Uma vez para ir ao banheiro e outra para pegar uma água. No restante do tempo, fiquei próximo a porta ouvindo os gemidos de tesão dela. Depois desta vez viraram namorados. Várias vezes ela ia de ônibus a cidade dele sozinha e passavam o dia transando, e mesmo descobrindo que ele era casado e ter uma filha, não a desanimou de continuar sendo amante dele. Poucos meses depois, a esposa e a filha dele foram embora do Brasil e aí que ela afirmou o romance com ele mesmo.

No feriado de finados, em 2.018, ela me disse que era para eu procurar um apartamento para irmos a uma praia, mas com um detalhe, iríamos eu, ela e p namoradinho dela, e que eu deveria custear tudo e que iríamos em nosso carro. Como bom manso, tratei de alugar um apartamento, paguei, e marcamos de passar na casa dele e de lá seguimos rumo a Caraguatatuba, no litoral norte.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Durante a viagem foi tudo tranquilo. Ela na frente comigo, ele atrás, e choveu durante boa parte do trajeto. Ao sairmos da rodovia Dom Pedro, fizemos a primeira parada no Frango Assado. Lá eles deram uns beijos na minha frente, e foram de mãos dadas até a entrada do banheiro. Lá se separaram é claro. E entramos no banheiro. Saímos, eles se encontraram e fomos lanchar. Saímos da lanchonete e já se deram as mãos como se fossem um casal real e eu apenas um amigo. Se beijarem demoradamente pro lado de fora do carro e em seguida entraram e partimos rumo ao litoral.

Ao chegarmos no endereço, o dono do apartamento e sua esposa estavam lá me esperando. Eu já havia passado os nossos dados pessoais para eles, mas havia dito que o terceiro era um motorista que iria comigo. O problema é que quem chegou dirigindo fui eu.

Entramos no apartamento e o proprietário foi me mostrar os detalhes. A Adrielle e o João (nome do namorado dela) ficaram na sala conversando, rindo, é trocaram.um beijo. Até aí nada demais, porém a esposa do dono do apartamento chegou e viu ambos se beijando. Eu não sabia onde enfiar a cara de corno, ou melhor, os chifres… quando saíram, fui até a sacada e vi ambos rindo muito. É claro que riam de mim e sabiam naquele momento que eu era um corno manso assumido.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Após arrumarmos nossas coisas, eles ficaram num espaçoso quarto, com ar condicionado inclusive, e eu fiquei na sala, com um simples ventilador de teto.

Logo foram pro quarto e era possível ouvir os beijos, os suspiros, os gemidos…

Após mais de uma hora saíram, estavam vermelhos, suados, cansados…. ela me chamou para irmos num mercado. Fomos os três e eles sempre de mãos dadas. Compramos carnes, cervejas, enfim, tudo que iríamos precisar para aqueles dias e claro, eu paguei tudo. Enquanto passava no caixa, eles ficaram do lado de fora namorando, se agarrando na frente de todos….

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Voltamos para o apartamento. Lá tinha aquelas churrasqueiras elétricas. Eu cuidava de tudo, servia ao casal de pombinhos que estavam na sala namorando o tempo todo. Naquela noite despencou o céu de tanta chuva. Num certo momento, um amigo muito próximo me ligou, ficou conversabdo comigo por quase uma hora. As vezes eu chegava perto da sala e tinha que sair rapidinho, pois corria p risco deste meu amigo ouvir os gemidos da Adrielle dando para o amante dela. Confesso que achei que meu amigo estaria desconfiado de alguma coisa, pois não desligava a chamada e sempre puxava novo assunto. Com muito custo encerrou chamada. Mas eles já haviam gozada novamente e vi ela indo pro banheiro com o amante. Saíram do banho e foi minha vez de ir tomar meu merecido banho. Aí, naquele momento, eu era um simples corno, um mero coadjuvante. Toquei uma no banheiro e gozei muito, pois como bom corno, meu tesão estava a mil. Quando saí do banheiro, eles já haviam ído pro quarto. Arrumei meu colchão e me deitei na sala. Liguei a TV e fiquei aí assistindo, até pegar no sono. Por volta das 03:00 da manhã, acordei com os gritos de tesão da Adrielli. Eu havia bebido algumas cervejas, tenho um sono pesado, e me acordei com os gritos da Adrielle. Na mesma hora meu pau ficou duro e gozei rapidinho, quando percebi que o João estava comendo o cú da Adrielle. Depois que gozaram muito, voltaram a dormir e eu tbm. Para minha surpresa, acordei por volta das 06:00 com eles transando novamente, e ela pedindo para ele acabar com a bucetinha dela, que a bucetinha dela era só dele (e de fato, desde que começaram o namoro, ele não deixava ela dar para mim e ela era fiel a ele)…. novamente eu gozei ouvindo ambos gozarem. Em seguida acho que nem dormi, eu desmaiei naquela sala… por volta das 08:45 ela me acordou na sala. Ele havia ído tomar um banho. Eu disse para ela que havia ouvido ela transar durante 2 vezes na madrugada. Aí ela me perguntou se há pouco eu não ouvi nada? Eu disse que não. Foi quando ela ficou de 4 numa poltrona da sala e abriu as pernas para eu ver. Ela já havia chegado nua na sala. No que eu olhei, tinha porra do João saindo da.bucetinha dela. Não aguentei e caí de boca… aí ela me autorizou a meter nela rapidinho, antes que o João saísse do banho. Não perdi tempo e meti rapidinho, pois faziam alguns meses que não a comia. Gozei intensamente em minutos, sentindo a porra dele na buceta dela e mercado meu pau… aí ela foi ao quartos deles, e assim que ele saiu do banho, me cumprimentou e ela veio de encontro enrolada numa toalha e foi ao banho. Fui na cozinha arrumar o café para nós é deixei tudo pronto. Quando ela saiu do banho, fui tomar um banho. Depois ela me contou que quando eu fui tomar banho, ele perguntou para ela se eu não tinha metido nela? É claro que ela negou.

Naquele dia o sol resolveu dar as caras. Fomos para beira mar. Conseguimos uma mesa bem localizada numa barraca bar. Logo o garçom trouxe um balde de cervejas longe neck. Quando perguntou no nome de quem seria a comanda, ambos apontaram para mim… no mesmo instante o garçom percebeu. Naquele dia bebemos o dia todo. Logo a areia ficou repleta. Todas as mesas e cadeiras tomadas. Aí começava outra tortura. A Adrielle e o João só faltavam se comer na frente de todos. Eu saía por diversas vezes para ir me banhar no mar e eles ficavam mais a vontade ainda. Até um chupão no peito direito dela ele deu, deixando um vermelhão pra cima do bico, onde o biquíni não tampava. Quando pedimos a conta, o garçom fez questão de desenhar dois chifrinhos na comanda. Eles foram até a barraca para pagar, levando meu cartão. No momento que estavam no caixa para pagar, p garçom que havia nos servido fez questão de receber a conta. Ela fez questão de perguntar para p garçom se ele gostou de ver como o corninho dela era mansinho. Ela me contou que o garçom ficou doido e perguntou se ela poderia passar o contato dela. Aí o João respondeu que os enquanto não, pois já muito tempo, só ele que lenhava naquele mato, em seguida perguntou para ela, não é minha safadinha? Ela afirmou positivamente e saíram rindo. Chegaram na mesa e eu sem entender nada. Quando chegamos no carro para voltarmos ao apartamento, o João fez questão de me contar, rindo muito de mim…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *