Meu primeiro conto (gay)

Meu primeiro conto (gay)

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Esse é meu primeiro conto, vou relatar algo real que aconteceu comigo, na minha primeira vez com um menino, na época eu era muito novinho, gordinho, e nenhuma menina da escola se interessava por mim, eu tenho ginecomastia e minhas tetinhas são bem grandes desde novinho.

O que me fez sempre ser muito tímido, meus pais tinha um casal de amigos que tinha um filho quase da minha idade ele era um ano só mais novo, e ele sempre frequentava minha casa e a gente por conta da amizade de nossos pais ficamos amigos também, ele era muito atentado, xingava tudo mundo, bem folgado, e eu já era mais calmo e na minha.

Um dia anoite os pais dele estavam em casa como de costume conversando com meus pais na sala, e eu e ele conversando no quintal, ate que ele sugeriu para mim, se eu queria bater uma punheta para ele, eu na hora disse que não, mais aquilo mexeu comigo, e ele percebeu, nisso ali no quintal mesmo tirou seu pau pra fora da cueca, eu fiquei encantado com aquela rola, era muito maior que meu pintinho e bem grossa de uns 19 cm branco com a cabeça roxa, e não consegui disfarçar meu olha fixo nele, ele pegou minha mão e coloco no pau dele e falou pra mim baixinho:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

– Bate pra mim vai

Quando eu senti aquele pau na minha mão não resisti e comecei bater uma pra ele com vontade, minha cara entregava que eu estava adorando aquilo, era um misto de tesão, com medo de alguém aparecer, dele contar para alguém, ate que ele me olha e fala:

– Abaixa ai e chupa meu pau logo vai
eu respondi:

– Não, ta louco?

Ai ele me disse:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

– Eu prometo que não conto pra ninguém, experimenta garanto que você vai gostar.

Eu sem pensar abaixei passei a linguá na cabeça e coloquei na boca, era um gosto diferente, mais eu gostei muito, eu já assistia umas fitas porno do meu irmão que tinha achado em casa, então comecei a imitar as meninas mamando, chupava a cabeça, lambia, fazia biquinho e esfregava no meu rosto, e ele só me olhava e sorria com um ar de superioridade.

Enquanto ditava o ritmo com a mão segurando meu cabelo, bombando forte a rola na minha garganta, ate eu engasgar, ai ele batia com o pau na minha cara, e me chamava de putinha boqueteira, me dava tapas no rosto, falando que eu nasci pra chupar um pau, que eu mamava muito gostoso, e eu estava adorando tudo aquilo, me sentia uma putinha igual as meninas dos filmes porno que eu assistia, satisfazendo um macho bem no quintal com nossos pais conversando na sala, ate que ele me fala:

– Agora vou te dar seu premio minha putinha, e não é pra você desperdiça nem uma gotinha ouviu.

Nisso ele aumento o movimento bombando bem forte na minha boca, e gozou, senti o primeiro jato pegar na garganta seguido de vários outros pela boca, nisso ele puxou o pau pra fora da minha boquinha e deu mais umas 2 espirradas de porra no meu rosto, me deixando todo lambuzado de leitinho e dando risada, me disse que putinha tem que ficar lambuzada de leitinho.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Enquanto terminava de bater punheta falou para mim ir limpar o pau dele, eu fui la e chupei a ultima gotinha que tava escorrendo e limpei a cabecinha, ele me olhou, e com o dedo no meu rosto, levou a porra que estava na minha cara pra minha boca, e falou pra eu beber tudinho.

Depois fui no lavatório do quintal, lavei meu rosto, e entramos pra sala com nossos pais como se nada tivesse acontecido, e eu morrendo de medo de alguém sentir o cheiro de pica, que não queria sair da minha cara, e ele ficava me olhando e dando risada, esse é meu primeiro conto, ele é verídico, espero que tenha gostado, se vocês gostarem desse, contarei outras historias minha com esse amigo, que me fez de putinha dele por alguns anos rs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *