O fim com ela

O fim com ela

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Ela me contou que quando entrou para carreira de modelo, havia uma agenda para atendimento a clientes muito especiais, clientes com muito dinheiro mesmo. Essa agenda era conhecida como pink book. Nem todas as modelos tinham seus nomes incluídos na agenda, mas a agência dava preferência para aquelas modelos que faziam o book pois isso aumentava os lucros.

Ela era uma das mais requisitadas, mas por conta de um problema com um lote de anticoncepcional, ela engravidou. Seu castelo desmoronou, a sua carreira de modelo praticamente acabou ali e nove meses depois, seu filho nasceu.

Nós estávamos juntos havia mais de um mês, dormíamos juntos em seu quarto e trepavamos duas vezes por dia, estávamos ambos felizes, ela era fogosa e criativa, sempre me surpreendia com algo novo até que um dia ela estava deitada de costas e me pediu uma massagem.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Iniciei a massagem pelos seus ombros e costas, tirei a sua blusa e o seu sutiã, depois baixei o short e por último a calcinha amarela — aquela mesma da primeira parte dessas memórias. Durante a mensagem abri a sua bunda revelando o seu cu. Ele era rosado por dentro, mas amarronzado por fora, demorei alí por alguns segundos contemplando o seu rabo enquanto pressionava as suas carnes fazendo uma massagem claramente estranha, mas ela estava gostando, então deitei por cima dela.

— Que tipo de massagem é essa?

— Uma que aprendi na internet.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Eu me movia das suas costas fazendo que meu corpo massageasse o seu.

— Isso é bom — ela dizia, — continua.

Então eu coloquei meu pau bem duro na entrada do seu cu e comecei a pressionar enquanto fingia massageá-la. Ela não reclamou e eu continuei pressionando e respirando bem perto da sua orelha esquerda. Depois passei a beijar seu rosto e sua boca enquanto continuava fazendo muita pressão na entrada do seu rabo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Ela começou a retribuir a pressão levantando sua bunda contra meu pau ereto. E eu fazia mais força e passava as mãos nos flancos do seu corpo. Ela gemia, “está gostoso”, então interpretei tudo isso como sinal verde para continuar.

Levei as minhas mãos para sua bunda e tentei abri-la um pouco mais para os lados, sentia que não entraria dessa forma, mas estava tão excitado em saber que ela estava aceitando aquilo tudo, que continuei. Ela gemia de prazer, a sua boceta estava completamente enxarcada.

Afastei meu corpo um pouco e espalhei um pouco da minha babinha por toda a cabeça da minha pica e quando pressionei, ela empurrou sua bunda contra mim e então eu senti pela primeira vez seu cu se abrindo para o meu pau.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Depois que a cabeça passou ela deu um gemido de dor e empurrou sua bunda novamente contra mim fazendo que entrasse o resto. Senti seu cu quente agasalhar o meu pau como um lençol de veludo. Meti mais fundo e ela parecia apreciar cada movimento acompanhando meu ritmo com paixão.

Ela se esfregou e gozou rapidamente, aproveitei e enchi seu rabo com minha gala quente. Ela suspirou aliviada quando saí de dentro da sua bunda e correu para o banheiro. Mais uma vez tomamos banho juntos e depois dormimos abraçados.

No dia seguinte, quando tomávamos café da manhã, eu disse que estava interessado em fazer massagens sempre que ela quisesse. Ela sorriu e disse que a minha massagem era excelente, só que a deixava um pouco dolorida.

Nós rimos.

Ficamos vivendo como casados por quase dois anos, fizemos uma viagem de férias para o interior de minas e nos registramos no hotel fazenda como marido e mulher. Nos beijávamos em público e até fizemos sexo numa trilha bem fechada o que nos remeteu à nossa conversa na sala de bate papo.

Ela foi me contando todas as suas aventuras, eu quis saber como foi com o jogador e ela me disse que foi melhor que o esperado, que gosta de paus grandes, mas estava muito satisfeita com o meu de 14cm. Nós rimos sabendo que era mentira, que ela queria e merecia mais. Até que ela me chamou em nosso quarto e disse que aquilo não estava certo.

— Mas somos felizes assim ninguém sabe podemos viver assim até morrer.

Mas ela estava irredutível, disse que tinha conhecido um colega de trabalho e que eu ia precisar tomar um rumo na vida. Ela praticamente me expulsou de casa e cortou todas as relações comigo, a não ser por uma mesada que me manda como ajuda de custos enquanto curso a minha faculdade.

Comecei a dar aulas de inglês para me sustentar e acabei tendo uma mulher casada de 37 anos muito parecida com a atriz Demi Moore como aluna. Ela diz que é muito feliz com seu marido, um negro de pau avantajado, mas que tem uma atração por novinhos.

Passei a meter nela uma vez por semana na minha kitnet, mas nunca mais vi aquela mulher que conheci na internet. Aquela que tive por esposa se foi para sempre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *