O sogro – parte 2

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

O velho Evandro tomava uma xícara de café observando Marli deitada de lado sobre a mesa com as pernas encolhidas numa posição fetal , ela tinha o polegar dentro da boca e parecia dormir com os olhos fechados talvez ate mesmo envergonhada pelo o ocorrido .

Ele sentia o cheiro de sexo que exalava por toda cozinha , sentiu ate uma ponta de remorso, por ter usado sua própria nora , mas olhando aquele corpo moreno de coxas grossas os seios grandes de bicos pontudos a bunda enorme dela com seus cabelos negros compridos e seus lábios carnudos que mamavam como uma bezerra faminta , não sentiu nenhuma dor de consciência .

Pois para ele era só uma questão de oportunidades para que sua nora traísse seu filho , pois com sua larga experiência. Marli nunca seria uma mulher para um homem só, haja visto toda a volúpia que ela se entregara a ele , aquela mulher não se contenta com somente um macho.

Estes pensamentos fizeram ele ficar de pau duro novamente ,deslizou suas mãos pelos cabelos afagou suas costas desceu ate sua bunda , Marli deu gemido entrecortado e se virou ficando de barriga para cima ele alisou sua vulva e sentiu resquícios de porra ressecada sobre seus pentelhos . Um aroma adocicado exalava do seu corpo . ela tinha um braço sobre os olhos pudicamente como se assim ela cobrisse sua nudez . –ESTOU TODA SUJA , murmurou ela , que foi bruscamente puxada pelas pernas ficando com quase com quase toda a bunda fora da borda da mesa . sentiu o roçar do cassete por toda extensão da sua racha deu um choroso gemido de tesão quanto ele bateu varias vezes com o pau em cima do seu grelo. Sentiu um veio do seu mel escorrer das suas entranhas e numa suplica murmurouME COME ME COME .

Com uma só estocada ele invadiu todo seu canal vaginal , Marli sentiu os ásperos pentelhos dele se esfregando sobre sua bunda , deu um uivo idêntico ao de um animal ferido , ele mantinha todo o falo dentro dela mas estava estático imóvel , ela sentia o pulsar da vara dentro dela e ensandecida ela rebolava, apoiava os pés na borda da mesa e fazia movimentos rotatórios elevando o pélvis e como a mais vis de todas as putas ela chorava e sorria ao mesmo tempo como se estivesse possuída e em transe ela tinha seguidos orgasmos seus gozos eram tão alucinados e o velho Evandro sentia seu pau sendo sugado pela buceta gulosa dela que o fitava dentro dos olhos e suplicava , — FODE MEU CU FODE MEU CU VEM VEM ME ARROMBA , O jeito bruto dele deixava ela alucinada e quando ele virou ela e a colocou de quatro .

Ele não tinha nenhum gesto de carinho ali não tinha nenhuma paixão ou sentimentos envolvidos simplesmente um macho e uma fêmea ambos no cio . sem dó levou seus dedos dentro da sua vulva e depois enfiou no seu reto , e foi lubrificando seu anus com seus próprios fluidos que teimavam em escorrer das suas entranhas , e quando seu esfíncter recebia três dedos sem nenhum protesto ele subiu na mesa , mais que pediu ordenou que ela elevasse a bunda – IMPINA IMPINA VADIA ERGUE ESTE RABO , pressionou a cabeça do pau que lustrosa e brilhante foi invadindo seu reto Marli cheia de jubilo se desmanchava em gozos sentindo aquela estaca tocar seus intestinos, a dor misturada com o prazer era algo que a deixava alucinada.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Ele fustigava o rabo dela com estocadas profundas que ela com lagrimas nos olhos gemia de prazer, algo indescritível , e quando sentiu o pau pulsar dentro do seu reto sentindo os esguichos de porra dentro das suas tripas ela corcoveou e gemeu como uma vadia , com os olhos semi cerrados Marli balbuciava , AI AI COMO EU SOU PUTA .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *