SOU CORNO MANSO DE CARTEIRINHA

No dia seguinte, conversando, nos contou o Casal do Sul, que tinham chegado pela manhã, mas que devido a compromissos, somente do meio da tarde em diante se dedicaram em virem a nossa casa.  Elogios   da Ligia dizendo que estava aflita para o mais breve possível se livrarem dos negócios, pois seu tesão estava na cara, e queria mesmo é fazer uma festinha como   aconteceu, e das boas. Também nos colocaram seus pontos de vista sobre nós, que desde o primeiro dia em que nos conhecemos, tivemos ótimo relacionamento de amigos e amantes mesmo que por algumas horas. – “São amáveis! Obrigada!  Lurdes agradeceu. Eles estavam de passagem no momento, pois iriam até a cidade próxima, resolver sobre a compra de um imóvel. À tarde, viriam para um papo legal e, se desejarem, faremos o que gostamos…(risos) – foram derradeiras palavras da amiga Ligia. Na sequência, nossas atenções se voltaram para o James, esposo da Lena que estava para chegar trazendo meridiana a mãe, e a filha (Leka) apelido da garota que alisou a Buceta da Sandra lá no Shopping. – A cunhada gostosa, que me dava um tesão desgraçado aparentava preocupação!  Lurdes sentiu o clima e arrastou a irmã para o sofá, começando a conversar. Lena estava apreensiva quanto a reação que poderia ter o   James com tudo que ela fez e participou sexualmente falando, desde que aqui chegou.  Bom!  com certeza não dá para dizer nada! Penso que ele não reagirá negativamente, uma vez que tinha assinalado estar de acordo que você fizesse sexo com outro(os) homem(ns) – ponderou Lurdes acrescentando que o   já feito, foi bem feito. Nada irresponsável. Enfim, a conversa foi longa, e a Lena deu sinais de calmaria e confiança de que tudo ficaria ainda melhor. – Mana! Acho que precisamos dar um trato legal na minha sobrinha! – (RISOS) – Que pensas fazer Lurdes? – Sei lá!  Convidar a Sandra, mulher que a Leka já alimenta desejos, quem sabe a Rosa também muito chegada em Buceta, e nós quatro, fazer essa garota gozar como ainda não gozou! – Hum… acho legal!  E tem mais! Com o James por perto, pode acontecer o que já te falei! Ela ou ele vão se cruzar, pois o clima estará favorável e pode acontecer aqui o que você mesma já previu. Mana!  Eu, você, Rosa, Sandra, Meridiana, James….uau!  festival de Bucetas?  –  Eu marido corno manso, já vi isso, já escrevi sobre isso! – FAMÍLIA QUE FODE UNIDA, SEMPRE SERÁ BEM FODIDA. Estava combinado!  Se eles chegarem em tempo, a noite será uma BUCETOLANDIA.  Lena e Lurdes estão prontas e vão para a Praia. Duas casadas/putas, trajadas a rigor. Biquinis minis, estupidamente provocantes, -fio dental ao extremo tendo por dentro   dois corpos sexualmente perfeitos, gostosos e putanos. – Fiquei a sós, fiz um contato, acertei a agenda, defini próximos passos, deixei certas duas ações no campo profissional para o outro dia. Telefone e campainha. Qual atender primeiro?  Alô!!!  Oi!  Daí James?  Está onde?  Sim!  Meio da tarde?  Legal, tudo bem!  Boa viagem. Portão:  Olá! Como está?  Entra!  Aquele que não foi junto com o Casal do Sul, chegou!  Josemir comigo a sós em casa. Não vi esse filme ainda! Deve ser muito bom. Ao pegar na mão do Josemir para cumprimentá-lo, foi que senti o quanto meu cu estava acaralhado pelo pau desse negro simpático e muito bem-dotado.  – Conversa vai, conversa não vem!  Vem sim e se estabelece um clima de sedução, tesão e desejo. Como? Não AVIADEI! Complicadinho, mas… assim:  Vendo o que vejo, acumulando desejos que se misturam, o Macho tende a assimilar alguma coisa desse entrevero todo.    O Corno Manso sabe o prazer que dá segurar o pau do amante ou do temporariamente comedor, lubrifica-lo ou colocá-lo na entrada da BUCETA OU DO CU   DA SUA AMADA ESPOSA/PUTA. Ficar por baixo e ter um visual deslumbrante, onde o caralho via de regra, grande e grosso, entra, sai e retorna imponente indo fundo nas entranhas da esposa, é um privilégio para o homem que ´sabe o que quer. Valoriza a esposa que faz e bem-feita a sua parte, enaltece o Macho que fode total, massageia seu ego de ser corno, feliz e bem-sucedido nessa questão. – Se vai ser a putinha extra, por fora, do macho? Ninguém sabe! Tanto pode somar favorável como…desgraçar tudo!  Dai, a inteligência do casal em já discutir isso com antecedência para evitar mal-estar antes, durante e depois. Na maioria dos casos é bom!  Estimula mais a esposa e o Macho. Paramos! Sem discutir o mérito da questão! O negrão está na área e pronto para bater bola. –  Portão fechado, beijo dado. Josemir beija muito. Essa sensação prazerosa mesmo macho com macho é que revela sentimentos incontroláveis. Foi um, dois, três, veio o quarto e outro, mais outro. Josemir é alto, forte. Chega me levantar alguns centímetros para o beijo perfeito.  O meu pau é roçado pelo pau dele mesmo estando ainda   de roupa.  Sua grande mão alisa meus 18 cms. Gostosa pegada!  Retribuo indo   do talo a cabeça do gigante acordado e endurecido. Em baixo de uma pequena árvore ao lado da entrada de veículos, Josemir abre o zíper da minha bermuda e traz para fora meu cacete. Ele se agacha. Ele segura com leveza. Ele abre a boca.  Ele começa a chupar meu pau. O seguro pela cabeça e faço movimento de foder sua boca. Sinto que entra até a garganta. Bermuda ao chão, as mãos dele abrem minhas bundas.  Sinto a brisa passar pelo meu cuzinho. Com habilidade, Josemir consegue meter um dedo mesmo sem lubrificante. Entra acho a metade. Sem parar de chupar, fode meu cu. O dedo é comprido. E vai tudo. Assim foi por um tempo que não esquecerei. Nos levantamos e fomos para o quarto. Totalmente nu, olho para aquele homem negro, grande pau, lindas bolas, pentelhos bem aparados… e um sinal de alerta!  Meu cu   está piscando. Josemir volta a segurar minha rola. Eu já estava coma dele nãos minhas mãos. Beijos, amaços pau nas coxas e   vejo o parceiro virando de costas, de joelhos, meio de 4 na beirada da cama, me leva junto e coloca a cabeça do meu pau na entrada do seu cu. Bem molhadinho pela chupada que levou, forcei bem pouco e vi a cabeça entrar. Hummmm bota!  Vai.fode …. Abunda que acoberta o cu rosado, é muito tesão! Redondinha, assim, cheinha. Ele rebola, rebola, vai e vem, atola por contra própria, meu pau no seu cu. Fodo esse cu gostoso….  uiii    que bunda gostosa… foram algumas coisas que falei…. Josemir geme mais alto. Um balanço vindo de baixo, e uma punheta está sendo tocada naquele belo pau. É o seu dono! Era a gota de porra que faltava! Eu sinto aquilo que vem e sobe… é o gozo completo. Fodo com mais ênfase aquele cu. Josemir manda foder sem parar…. eu gozo. Muito.  Permanecemos colados por mais um tempo e Josemir retira o cu do meu pau. Sorrimos um para o outro, nos beijamos e fomos beber alguma coisa pois era calor e suávamos   bastante. Boa conversa, mais uma gelada e Josemir vai ao quarto e volta vestido. – Preciso ir. Quando posso vir para retribuir a comida de cu que você meu deu?  – Há!  Vejo isso e te falo! Então te ligo mais tarde e combinamos ok?  Sim!  Tudo bem!  E o que eu esperava me comer, foi comido por mim. Foi bom!  Gostei!  Mas dar a bunda para ela, é uma questão de viadagem mesmo. KKKKKK- Não é não! É desejo de Macho por Macho. Metade do dia já era. Logo chegariam James, mãe e filha. O final de tarde prometia! James chegou. Como estávamos correndo contra o tempo, logo aconteceu uma conversa   entre Lurdes, Lena e ele.  Só soube pela minha esposa/puta que ficou tudo certo, estava tudo combinado e que James havia feito apenas um pedido.  E Lurdes assim como Lena não viram problemas em atendê-lo. James queria foder a Leka. Foi fácil assim porque James passou da desconfiança para a certeza. Estava convencido de que sua esposa já era uma puta, ele um corno e sua filha em BIssexual muito desejada. Para as irmãs fiz uma colocação. – “Vocês não acham que seria ótimo termos na festa de logo mais, um   grande pau grosso gostoso? “Verdade Corno! Providencie! Obedeci a esposa/puta e fui atrás do Pinto para fode-las. Me lembrei de vários. Escolhi o maior, mais grosso e fodedor. Acho que Josemir e Rosalvo, o negrão da Praia, estavam empatados, mas fiquei com o Josemir, até porque tínhamos uma pendência. Dona Meridiana foi jogar conversa fora e tomar uma cervejinha na casa da Sandra. E tudo começou com a Leka chupando alucinadamente o cacete negro de Josemir. Arregaçava, punhetava sem tirar da boca.  Nua sobre a cama, entre as pernas do negrão, mamava. Uma língua assanhada invadiu seu cuzinho. Se abriu mais, empinou a bunda, mas sem   tirar a boca da rola. Sua tia, que chupava seu cu, ficou de joelhos e de pernas abertas recebeu por baixo a boca da Lena na sua Gruta do Prazer. De pé ao lado da cama, James toca punheta. Olhos fixos na filha que engolia como dava o pau do Josemir. Lurdes dá uma olhada, e chama James. Vem! Está molhadinho!  Mete! – James nem piscou! Se ajeitou, e meteu o pau na bunda da Leka. Ela gemeu e manifestou um…aiiiiiiiii    uiiiiiiiiii e em seguida ocupou a boca novamente com o cacete negro. James meteu os seus 16 cms no cu mais desejado da sua vida. Estocou bastante. Lurdes mudou de posição e chamou Lena para entrar por baixo e chupar a Buceta da Leka. Lembram? UNIDA SEMPRE SERÁ BEM FODIDA? – o Pau do Josemir latejava e ele segurava. Deixou Leka se deliciar com ele. Soube depois que chupar um pau negro grande e grosso era a fantasia preferia da Garota. E levou de bonificação, a chupada da Lena na sua Buceta. Parecia um CONCERTO DE GOZAÇÃO! – Gozava Leka, Lena, James e Lurdes que tocava uma Siririca. Aiiiiiii   isso é maravilhosoooo!!!!!  Seu James!  O SENHOR FOI SUPIMPA!!!  Mandou muito bem!  Te amo!  e  o beijou. Todas satisfeitas, foram se refazendo do cansativo compromisso de se foderem. Um tabu estilhaçado!  James e Leka agora íntimos. Josemir levantou   foi ao banheiro. Também me retirei do quarto. Indo em direção a cozinha, o negrão me chama da porta do   banheiro. Claro que fui né? O pau estava duríssimo. Sem comentários agachei e abocanhei. Ele fodeu minha boca. Foram segundos ou minuto. Me levanta olha nos meus olhos e escute ele dizer: Você é o cara! Sou muito afim de você!  Te quero tá? –  Estava acertado. Vou encaminhar tudo para acontecer o mais breve possível. Descolar um lugar legal e sentarei na Boneca Negra. Lurdes minha esposa/puta desejava fazer sua parte.  Segurava o pau do Josemir, punhetou um pouco e deu uma deliciosa mamada. Abraçada pela Lena, ouviu da irmã:  Chupa Mana!  Chupa!  Deliciaaa……Lurdes estava adubando meus chifres.  Ao sentar na pica preta, carimbava minha carteirinha de CORNO MANSO.  – Bem, esse foi o tira-gosto. O BANQUETE SERÁ SERVIDO DENTRO DE UMA HORA, COM AS CONVIDADAS:  SANDRA E ROSA. – Fique ai pra ver!  Vai ser de foder!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *