Uma observação na vizinha

Uma observação na vizinha

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Me chamo Rafael, tenho 30 anos, 1,80m, nem tão magro nem gordo, moreno, dos cabelos pretos, e estou aqui para contar a vocês o que aconteceu comigo no verão do ano passado.

Moro num bairro que só tem casas, e naquela dita semana eu ganhei uma nova vizinha. Deveria ter uns 21 anos, estilo ninfeta, morena, cabelos pretos quase na cintura, peitos duros e uma bunda arrebitada.

Além dela chamar atenção de qualquer pessoa pelo seu corpo, percebi também que ela tinha um estilo de vida naturista, ou seja, sempre que dava conseguia vê-la andando sem sutiã em casa, mostrando aqueles peitos deliciosos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Meu melhor bom dia era quando ia tomar um café da manhã pra trabalhar e conseguia vê-la, pela janela, na cozinha passeando com aquele seu corpo maravilhoso. Várias foram as vezes que me atrasei só pra apreciar cada vez mais e mais aquela delícia.

No final de semana, já sem precisar me atrasar pro trabalho, fiquei imaginando como seria admirar minha vizinha ninfetinha nesse calor escaldante. Fui pra cozinha e consegui vê-la passar pro quintal com um bronzeador e uma garrafa d’água. Pelo tamanho da cerca não ia conseguir ver muita coisa além dos peitos dela e decidi ir pro andar de cima da casa pra tentar espiar melhor.

Que ideia genial. Tive uma das melhores visões do mundo: ela se deitando na espreguiçadeira, quase que num movimento de quatro, pronta pra tomar sol. Fiquei obcecado com aquela visão. A minha vontade era de aparecer na porta dela e dizer: “Posso te ajudar a passar o bronzeador?”, mas e a vergonha? Será que ela tinha namorado? Não ia me achar um depravado? Ou maluco mesmo? Resultado: naquele dia não tive reação e fiquei só apreciando ela se mexer na cadeira. Pude ver sua bucetinha lisinha e fiquei me masturbando imaginando como seria comê-la! Em alguns momentos, até achei que ela tinha me visto apreciando aquele corpo maravilhoso dela, mas como estava em êxtase nem conseguia me esconder.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

À noite, percebi que um rapaz alto na porta da morena. Ela abriu a porta, estava com uma saia e um top, e já o recepcionou com um beijo na boca. Fiquei com inveja do rapaz, queria sentir aquela boca e a língua da morena! Eles entraram na casa e ficaram se beijando um bom tempo. Um certo momento, notei que minha vizinha já estava fazendo as ações de forma que eu apreciasse aquela cena. Ela sabia que tinha um observador babando no corpo dela.

Enquanto eles se beijavam as mãos já percorriam os corpos, ele já passava a mão na bunda dela, apertando, subindo um pouco a saia dela, chegando na calcinha dela, mas ela já estava preparada, e sem calcinha o fogo só aumentou.

Ela jogou ele em algo que parecia um sofá, e antes de se ajoelhar, olhou bem pra mim como se quisesse que eu aproveitasse aquele show particular que ela ia fazer. Por conta das janelas, só pude ver a cara dele, e pelas suas expressões ela estava fazendo um boquete maravilhoso. Logo ela se levantou, limpando a boca com a língua, subiu a saia até a barriga, e começou a se posicionar sentando no colo dele. Começou devagarinho, mas com o tempo ela já sentava com mais força, rebolava tudo o que podia, pedia pra ele chupar os peitos dela, beijá-la e sufocá-la um pouco.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Depois de um tempo ele levantou e mandou ela se apoiar no sofá, queria comê-la de quatro. Nesse momento eu já estava com a pau na mão, tentando aproveitar ao máximo aquele show que estava acontecendo. Mas sim, ele foi e colocou nela com força, ela gemeu tão alto que acho que outras pessoas ouviram também. Eles ficaram naquele movimento de vai e vem um tempo, de repente trocaram de posição, ela de lado, com o rosto de frente pra mim na janela, e ele atrás dela, socando e pegando nos peitos dela.

Um certo momento, ela olhou pra mim pela janela e falou “Vou gozar!” e quando eu percebi tava gozando tanto parecendo que não gozava há dois anos. Meu deus, que delícia de orgasmo. Ela gozou, eles terminaram e ela mandou ele embora, como se dissesse “Já fez o serviço, pode ir agora”, e eu acabei deitado no chão sem forças depois daquele show espetacular.

Tive uma semana mais leve, só observando ela, que já não tinha mais pudor e às vezes até acenava pra mim, aquele vizinho observador e doido pra comer aquela delícia de vizinha. No fim de semana seguinte, algo aconteceu. Resolvi me arriscar e chamei ela pra sair e ver se eu teria a mesma sorte que o outro rapaz.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

(Se vocês curtirem, eu continuo contando como foi chamar a minha deliciosa vizinha pra sair!)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *