Virei corno em aposta de fim de ano

Virei corno em aposta de fim de ano

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Telegram 
Entre agora!

Este relato aconteceu neste fim de ano de 2019 durante uma festa de confraternização da empresa que trabalho meu nome é tom, em toda empresa existe aquele grupinho q sempre conversa besteira, que está sempre junto, no meu caso nosso grupo era composto de 4 homens (Sandro, marcos, Artur e eu) e 2 mulheres (Michele e Joyce) todos casados na faixa de uns 30 a 34 anos. nosso grupo não tinha segredos entre a gente, contávamos entre nós tudo q tínhamos vontade tanto os homens como as mulheres contávamos sobre coisas q fizemos ou q temos vontade de fazer, ate mesmo trepadas q tínhamos realizados, Michele era a mais safada de todas sempre contava q seu esposo gostava de fantasias e com isso eles viviam em um relacionamento liberal, Joyce era o tipo de puta escondida tinha vontade de fazer muitas coisas, mas nunca havia feito quase nada era um casamento monótono, Sandro e Marcos eram os comedores do grupo se gabavam q haviam comido varias garotas e sempre tinham novas historias de trepadas, Artur e eu eramos normais não tínhamos muitas historias pra contar.

Na chegada do fim do ano conversávamos q ninguém havia passado para o clube dos cornos, nem mesmo Joyce, Michele não contava nessa pois ela e o marido ja transavam com outras pessoas portanto eles não ligavam pra isso, foi quando Sandro sugeriu de fazermos uma aposta de quem levaria chifres ate o fim do ano Artur queria saber como seria isso então Joyce sugeriu a festa de confraternização da empresa que sempre vão varias pessoas acompanhando e de vez enquanto rolava umas farra mais picante chegando a madrugada.

Marcos perguntou se seria tipo uma troca de esposas e todos concordaram que não seria legal para nossa amizade, foi quando Michele sugeri de seu esposo vir a festa e cantar as nossas esposas pra ver qual delas iria ceder, nesse instante um silencio tomou conta do grupo que mesmo exitante todos concordaram.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Chegado o dia da festa que sempre é realizado num sitio de aluguel perto de uma pedreira, o caseiro já era um conhecido de todos nós quando perguntamos se tinha um lugar pra o crime ele nos mostrou um quarto que ele usava como um pequeno deposito mas tinha uma cama e banheiro limpo e era bem afastado da festa principal era tudo perfeito, aos pouco todos os convidados estavam chegando nosso grupinho estava reunido quando Michele apareceu com seu marido Carlos, que despistou pra que as esposas não o vissem com ela,a comemoração corria numa boa como todos nos ja nos conhecíamos estávamos um embebedando a esposa do outro toda hora os copos eram renovados, certa hora Carlos começa a entrar em ação enquanto as mulheres dançavam ele tentava chegar em alguma e cada conversa era litros de suor que descia do marido vendo sua esposa dançando sensualmente com outro homem, confesso q tb suei frio.

A esposa de Marcos chegou a dar um pegas em Carlos num canto ja ate pensávamos q ele seria o felizardo mas não passou disso, já era cerca de 2:15 da manha já havíamos esquecidos da aposta quando Joyce me chama e me leva para o fundo da festa la eu encontro o resto do grupinho escondido vendo minha esposa na porta do banheiro do quartinho de pé já sem as calças com o sutiã abaixado mostrando seus peitos enquanto Carlos metia fundo nela e sem camisinha e eu ali vendo tudo e aquela plateia ao meu lado Marcos, Artur, Sandro, Joyce e Michele, estava certo agora eu era o corno do grupo Michele filmava e ria Sandro e marcos batiam um assistindo a foda que já estava ocorrendo a algum tempo, todos assistiram quando minha esposa agachou e começou a chupar o pau de Carlos q se deliciava com a chupeta, logo em seguida ele colocou ela de quatro na cama pincelou a cabeça do pau na entrada do seu cu e aos pouco foi afundando nela enquanto gemia como uma cadela, nessa hora Sandro e marcos ja haviam gozado e ja se retiravam para suas esposas, Artur os seguiu ficando apenas Joyce, Michele e eu, elas olham pra mim e me veem com o pau duro sobre a calça com aquela vontade de de me masturbar tb, ela apenas ri e sai para tomar algumas bebidas, Joyce chega perto de mim poe a mão no meu pau e e começa a me punhetar apenas dizendo q esse seria um segredo nosso e me mostra seu esposo tb assistindo a foda de minha esposa na hora eu espantei ela diz pra ficar calmo e continua, nesse momento minha esposa esta deitada de pernas abertas e o pau de Carlos esta dentro da sua buceta q ja escorria de tanto meter, eu vendo aquela cena acabei gozando na mão de Joyce q limpou em minha calça e se juntou a seu esposo assistindo Carlos gozar dentro de minha esposa, esse não era o combinado mas ele quis mostrar como era um comedor, logo em seguida se vestiu pegou a calcinha de minha esposa pôs no bolso e saiu Joyce e o esposo ja estavam de saída tb quando ele para ao meu lado e diz para eu ir chupar a buceta gozada de minha esposa pois é isso q todo corno faz, só assim descobri q ele era corno de Joyce foi por isso q ela pediu pra guardar segredo e eu como um bom corno acabei indo chupar e limpar minha esposinha bêbada e gozada naquela cama .

Naquela noite ficou um silencio entre o grupo q apenas era quebrado pelas outras esposas q nada sabiam, na volta ao trabalho no outro dia acabei virando o assunto da semana e de quanto minha esposa era uma puta gostosa todos prometeram punhetar vendo o vídeo dela gravado por Michele, Joyce disse que precisava conversar comigo pois agora eu era corno e ela e o esposo iriam me ensinar como viver nesse novo mundo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
thor hammer gel amostra grátis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *